Dioceses portuguesas estão “a fazer um grande esforço” de adaptação da catequese às problemáticas dos dias de hoje.

Viana do Castelo, 11 abr 2019 (Ecclesia) – A responsável do setor da Catequese do Secretariado Nacional da Educação Cristã (SNEC), Cristina Sá Carvalho, disse, esta quinta-feira, que as dioceses portuguesas estão “a fazer um grande esforço de adaptação da catequese às problemáticas dos dias de hoje”.

“Há uma consciencialização crescente que a catequese não é opcional, mas central na missão da Igreja”, frisou a responsável à Agência ECCLESIA no encontro nacional de catequese que decorre em Viana do Castelo e tem como tema «Ajudar os catequistas a SER – Uma missão diocesana prioritária».

Com as novas tecnologias e as “muitas aflições vividas na transmissão da fé”, os responsáveis e os catequistas têm feito experiências “muito espetaculares” e “também muito pontuais que têm o seu papel”, referiu Cristina Sá Carvalho.

Para a responsável da catequese do SNEC é “fundamental trabalhar em comunhão e em comunicação” e construir projetos de catequese diocesana “mais audaciosos”.

As caraterísticas culturais afetam “negativamente a catequese” porque é vista “como uma coisa de crianças e adolescentes”, afirmou Cristina Sá Carvalho.

Existe uma “grande dificuldade” em pensar na catequese de adultos, como se esta faixa etária não necessitasse desta formação.

Em Portugal há um “dado histórico” e “sociológico que é muito relevante”, a maioria dos “catequistas são mulheres”, mas o seu tempo é escasso porque estas “trabalham fora de casa”, realçou a responsável.

Cristina Sá Carvalho é uma das oradoras desta atividade formativa que congrega cerca de 70 responsáveis e falará sobre “Conhecer os destinatários da catequese e o seu contexto”

LFS

Partilhar:
Share