São dias de Carnaval: de norte a sul do país as máscaras ajudam a viver este tempo de alegria e de folia. São dias para experimentar quem não somos, dias para vestir a pele de outros ou, quem sabe, destapar e encontrar aquilo que de facto se anda a esconder. Isso mesmo sugere o Padre Vasco Pinto Magalhães, jesuíta.
Procuramos perceber que tempo é este e que valor pode ter a máscara num processo de crescimento e de adaptação social.
Mas estes são também dias de descanso, de retiro para alguns. Uma opção para encontrar o equilíbrio na vida antes de entrar no caminho rumo à Páscoa.

Partilhar:
Share