Iniciativas respondem a desafios provocados pela pandemia

Foto: Cáritas Diocesana de Beja

Lisboa, 07 mai 2020 (Ecclesia) – A Cáritas Portuguesa informa que três projetos da sua rede nacional, dedicados “aos mais idosos, grupo mais vulnerável à contaminação” com o novo coronavírus, vão ser apoiados pela iniciativa ‘Gulbenkian Cuida’, da Fundação Calouste Gulbenkian.

“A rede nacional Cáritas adaptou a sua resposta para manter todos os seus serviços de atendimento social e de respostas sociais procurando estar atenta a todas as realidades e a todas as vulnerabilidades”, explica a organização da Igreja Católica.

‘HumanaMente@ctivos’, da Cáritas Diocesana de Beja, ‘Séniores 2020’, da Cáritas Diocesana de Setúbal e ‘Criar Rotinas’, da Cáritas Paroquial de Vila Viçosa, na Arquidiocese de Évora, são os projetos da rede nacional da Cáritas Portuguesa selecionados pela iniciativa ‘Gulbenkian Cuida’.

Cáritas Diocesana de Beja promove o projeto ‘humanamente@ctivos’ que se centra na prevenção de demências, ocupação do tempo livre e promoção do envelhecimento ativo, através da teleterapia e da terapia ocupacional, sendo financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian e pelo Instituto da Segurança Social e tem como parceiros a associação ‘Alememória’ e o Município de Beja.

Segundo a organização, o projeto ‘humanamente@ativos’ pretende “mitigar” os efeitos que o período de confinamento e distanciamento social causam à população idosa “mais suscetível à depressão, à baixa autoestima e, mesmo, à demência”.

Na Diocese vizinha de Évora, foi selecionado o projeto ‘Criar Rotinas’, da Cáritas Paroquial de Vila Viçosa, e a Cáritas Diocesana de Setúbal viu selecionado pela iniciativa ‘Gulbenkian Cuida’ o projeto ‘Séniores 2020’.

O projeto ‘Seniores 2020’ da Cáritas sadina, que começou no dia 1 de maio, pretende contribuir para “colmatar o isolamento social e satisfazer as necessidades básicas” dos seus idosos, com o reforço dos serviços de apoio domiciliário, “através do alargamento do horário de serviço, apoio na aquisição e distribuição de medicação e alimentação, cuidados de imagem”.

A Cáritas Portuguesa explica que a iniciativa ‘Gulbenkian Cuida’ criou uma linha de financiamento de 1,2 milhão de euros para organizações de todo o país que estão próximas da população mais idosa e a Fundação Calouste Gulbenkian selecionou 69 organizações da sociedade civil.

CB

 

Partilhar:
Share