Eugénio Fonseca, presidente da Cáritas Portuguesa, apresenta edição de 2019

Lisboa, 14 nov 2019 (Ecclesia) – A Cáritas lançou hoje, com o apoio da Conferência Episcopal Portuguesa, a iniciativa “10 Milhões de Estrelas – Um Gesto pela Paz”, campanha solidária de Natal que em 2019 vai ajudar, a nível internacional, as vítimas do Idai, em Moçambique.

Eugénio Fonseca, presidente da Cáritas Portuguesa, refere à Agência ECCLESIa que esta é uma “proposta de vivência diferente do Natal”, dando-lhe um sentido “mais humanizado”. 

“Desafio é apresentar uma proposta de vivência do Natal diferente do que tem marcado a celebração do Natal, dar-lhe um sentido mais humanizado. Como fazemos? A partir de consciencialização de três valores: justiça, solidariedade e a paz”, explicou.

A iniciativa arranca simbolicamente no III Dia Mundial dos Pobres, que se assinala no próximo domingo, “como sinal do empenho da Cáritas na erradicação da pobreza em Portugal e no Mundo, refere um comunicado da organização católica de solidariedade e ação humanitária, enviado hoje à Agência ECCLESIA.

A campanha é, este ano, vista pelo presidente da Cáritas Portuguesa como mais “apelativa, pela simbólica da luz”.

“Levar as pessoas na preparação do Natal a pensar nestes três valores que são postos em questão ao nível mundial; este ano é mais apelativo porque usamos a simbólica da luz, que no Natal está espalhada nas cidades a luz artificial, nós oferecemos a luz singela mas de valor representativo”, indica Eugénio Fonseca.

A vela, este ano em formato de uma estrela e “toda fabricada em Portugal”, tem um custo de 2 euros e as receitas são divididas entre Portugal e Moçambique.

65% do produto financeiro angariado fica para as respetivas Cáritas Diocesanas ajudarem ao problemas de pobreza onde se inserem; os restantes 35% vão para ajudar as vítimas da catástrofe do ciclone Idai que atingiu Moçambique, num projeto internacional coordenado pela Cáritas Portuguesa”.

Eugénio Fonseca pediu ainda que, na noite de 24 de dezembro, a “vela não seja só para decorar a mesa da consoada” mas se apresente publicamente, como sinal de preocupação com a “justiça e paz”.

“Pedimos que a partir das 20 horas coloquem a vela num sítio visível da casa onde se possa ver uma pequena luz a brilhar naquela casa, e passando alguém na rua, que esteja informada, perceba que ali há gente que se preocupa com a justiça e a paz, por isso é uma vela solidária”, apela.

De novembro a janeiro, a “estrela da paz” estará disponível nas Cáritas diocesanas, escolas e paróquias aderentes e nas lojas Pingo Doce.

Esta é a 17.ª edição da campanha ‘10 milhões de Estrelas – um gesto pela Paz’, da Cáritas Portuguesa.

OC/SN

 

Partilhar:
Share