Francisco convidou a uma «cultura da paz», como «Jesus ensinou»

Cidade do Vaticano, 15 mar 2019 (Ecclesia) – O Papa Francisco convidou à promoção de uma cultura de “paz com o perdão, a justiça e o amor fraterno”. num telegrama ao bispo de Mogi das Cruzes, após o ataque na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano.

“Sua santidade o Papa Francisco deseja assegurar solidariedade e conforto espiritual às famílias que perderam seus entes queridos, ao mesmo tempo que eleva orações pela recuperação dos feridos”, lê-se na mensagem enviada ao bispo brasileiro D. Pedro Luiz Stringhini.

No telegrama, transmitido através do secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, o Papa manifesta-se “profundamente entristecido” pela notícia do ataque contra alunos, professores e funcionários da Escola Estadual Raul Brasil, na cidade de Suzano, região metropolitana de São Paulo, que fez 10 mortos, incluindo os dois atiradores, que se suicidaram, esta quarta-feira.

Entre as vítimas mortais estão cinco crianças; os autores do ataque armado tinham 25 e 17 anos de idade.

“Como penhor de conforto”, o Papa Francisco concedeu “a bênção apostólica” às pessoas atingidas por “este luto e quantos participam na Missa de exéquias”.

O sítio online ‘Vatican News’ divulga que o telegrama foi lido ao final de uma Eucaristia celebradaem Suzano.

O governo de São Paulo decretou luto oficial de três dias e o bispo de Mogi das Cruzes, numa reação após o ataque, mostrou-se “consternado” com a tragédia que afetou o território diocesano, deixando uma palavra de “proximidade e conforto” aos familiares dos alunos do colégio, e principalmente, aos que “choram a perda dos seus entes queridos”.

CB/OC

Brasil: Igreja Católica mostra-se «consternada» após «brutal ataque» contra escola na região de São Paulo

Partilhar:
Share