Arcebispo emérito de São Paulo foi o primeiro presidente da Conferência Eclesial da Amazónia

Foto: Agência ECCLESIA/LFS

São Paulo, Brasil, 04 jul 2022 (Ecclesia) – O cardeal Odilo Pedro Scherer, arcebispo de São Paulo, comunicou hoje o falecimento nesta segunda-feira, 4 de julho, do cardeal Cláudio Hummes, arcebispo emérito de São Paulo e prefeito emérito da Congregação para o Clero, da Santa Sé.

Quase com 88 anos, o cardeal Cláudio Hummes era franciscano, foi ordenado sacerdote em 1958 e bispo em 1975 e criado cardeal pelo Papa João Paulo II no consistório de 21 de fevereiro de 2001.

Após ter sido bispo da Diocese de Santo André, no brasil, e arcebispo de Fortaleza e São Paulo, trabalhou na Santa Sé entre 2006 e 2011, como prefeito da Congregação para o Clero.

“De volta ao Brasil, ocupou a função de Presidente da Comissão Episcopal para a Amazónia, da CNBB, e da recém criada Conferência Eclesial da Amazónia (CEAMA)”, lembra o atual arcebispo de São Paulo no comunicado.

O cardeal Claudio Hummes foi o relator geral do Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos para a região pan-amazónica, com o tema ‘Amazónia: novos caminhos para a Igreja e por uma ecologia integral’, que se realizou de 6 a 27 de outubro de 2019, no Vaticano, e o primeiro presidente da Conferência Eclesial da Amazónia, criada em junho de 2020 por proposta da assembleia sinodal.

Em março deste ano, D. Cláudio Hummes afirmava, na reunião da CEAMA, que “os gritos da realidade atual, os da sociedade e da Igreja”, e tudo o que apresentou como presidente da conferência, convidam a “tecer uma estratégia de maior encarnação territorial que reforce os caminhos da CEAMA”.

“Isto implica um tempo e um esforço que, dadas as minhas atuais condições de saúde, não estou em condições de enfrentar”, explicou o cardeal brasileiro, que escreveu ao Papa Francisco a comunicar a sua decisão, lia-se no sítio online da CNBB.

PR

Partilhar:
Share