Missionário claretiano espanhol tinha 92 anos e era bispo emérito da Prelazia de São Félix do Araguaia

Lisboa, 08 ago 2020 (Ecclesia) – Faleceu este sábado, aos 92 anos, D.  Pedro Casaldáliga, bispo emérito da Prelazia de São Félix do Araguaia, que dedicou a sua vida “aos mais pobres e necessitados”.

Para o arcebispo de Ribeirão Preto, D.  Pedro Casaldáliga é um “ícone no Brasil”.

“D. Pedro é um ícone no Brasil pela sua dedicação plena e total ao povo de Deus, de modo especial, aos mais pobres e necessitados. Ele sofreu diversos reveses na vida por causa dessa sua opção, mas sempre foi fiel a Cristo, à Igreja e à missão”, disse D. Moacir Silva, citado pelo portal de notícias Vatican News.

D. Pedro Casaldáliga, missionário claretiano natural de Espanha, estava internado desde terça-feira no hospital da Santa Casa de Misericórdia local com graves complicações pulmonares.

A informação do falecimento de D.  Pedro Casaldáliga foi confirmada pela Prelazia de São Félix do Araguaia, no Mato Grosso, a Congregação dos Missionários Filhos do Imaculado Coração de Maria – os Claretianos e a Ordem de Santo Agostinho – os Agostinianos.

“Bispo da Prelazia de São Félix do Araguaia desde 1971, Casaldáliga trabalhou sempre em favor dos peões, dos camponeses, dos sem-terra e dos povos indígenas”, refere o portal de notícias do Vaticano.

D. Pedro Casaldáliga morava há mais de 50 anos numa casa humilde, na pequena cidade de São Félix do Araguaia, próximo de todas as pessoas e com as portas sempre abertas.

O Papa Francisco citou uma das poesias de Casaldáliga, “Carta de navegar (Por el Tocantins amazónico)”, de 1986, na Exortação Apostólica pós-sinodal “Querida Amazónia”, publicada em 12 de fevereiro de 2020.

PR

Partilhar:
Share