D. José Cordeiro desafiou os jovens a «olhar a vida com esperança, com alegria»

Foto Secretariado Diocesano da Pastoral Juvenil e Vocacional da Diocese de Bragança-Miranda

Miranda do Douro, 26 abr 2021 (Ecclesia) – O bispo de Bragança-Miranda afirmou a realização de encontros como Dia Diocesano da Juventude (DDJ), que decorreu na última sexta-feira e sábado, são uma oportunidade dos jovens mostraram “as razões da esperança, da fé, da caridade”.

“Não estamos aqui só para marcar calendário”, disse D. José Cordeiro, na Missa de encerramento do DDJ na concatedral de Miranda do Douro, desafiando os jovens a não se perderem “no meio de tantas propostas” porque “só Jesus Cristo” dá a “plenitude dessa felicidade”.

O bispo de Bragança-Miranda, na celebração transmitida online, incentivou também os jovens a alargarem “as fronteiras do coração” para a missão, para o seminário e a vocação consagrada e a constituírem família.

“É importante estarmos juntos, termos os sonhos de Deus. Sonhar a partir da realidade e perguntar: Qual é o meu lugar no mundo, qual é o meu lugar na Igreja, o que posso fazer de melhor para os outros, na minha família, na minha paróquia”, desenvolveu.

‘Levanta-te já’, foi o tema do Dia Diocesano da Juventude de Bragança-Miranda, realizado nos dias 23 e 24 de abril, em Miranda do Douro.

“’Levanta-te já’, é dispormo-nos a olhar a vida com esperança, com alegria”, acrescentou D. José Cordeiro.

O bispo diocesano destacou a importância dos adultos no acompanhamento dos grupos de jovens e referiu que Miranda do Douro e outros lugares “são autênticos milagres”, porque “há adultos que dão do seu tempo e da sua disponibilidade” para acompanhar os grupos, “para ser companheiros de viagem”.

Neste contexto, D. José Cordeiro alertou que “o problema maior na diocese” está no facto de existirem “poucos adultos na fé”.

“Se não rezamos, não lemos a Bíblia, se não participamos na Missa dominical, os nossos grupos são iguais aos outros, ligados a partidos políticos ou organizações. A diferença tem que ser no testemunho, na convicção, nos valores que professamos e no contágio que fazemos”, desenvolveu.

O programa do Dia Diocesano da Juventude 2021 começou com uma vigília vocacional, inserida na dinâmica de preparação para a Jornada Mundial da Juventude, na noite de sexta-feira, dia 23.

“Vocação é estar ao serviço dos outros, acolhendo os sonhos de Deus. A fidelidade é esse amor que vence o tempo. Sonhar os sonhos de Deus é talvez o maior desafio da nossa existência”, disse D. José Cordeiro, divulga o Secretariado Diocesano da Pastoral Juvenil e Vocacional da Diocese de Bragança-Miranda.

O bispo da diocese transmontana salientou que “vocação é chamamento” e todos devem “contribuir” para serem responsáveis nas escolhas que fazem.

“Pela força da oração podemos pedir a Deus que ajude muitos rapazes e raparigas a descobrir o seu lugar na Igreja, para o serviço dos outros”, D. José Cordeiro na Missa de encerramento do Dia Diocesano da Juventude, que contou com o apoio do Município de Miranda do Douro e a Unidade Pastoral Santa Maria Maior.

CB/PR

 

Eucarístia DDJ'21 Miranda do Douro

Eucarístia DDJ'21 Miranda do Douro

Posted by Juventude Bragança (SDPJV) on Saturday, April 24, 2021

Partilhar:
Share