O missionário Comboniano tem 43 anos e recebe a sagração episcopal no domingo de Pentecostes

Juba, Sudão do Sul, 26 abr 2021 (Ecclesia) – O bispo-eleito de Rumbek, Sudão do Sul, D. Christian Carlassare, foi ferido a tiro, na madrugada desta segunda-feira, por dois homens armados que o atacaram com três balas nas duas pernas e fugiram.

O novo bispo de Rumbek é missionário Comboniano e foi nomeado bispo a 08 de março e a sagração episcopal está marcada para 23 de maio, domingo de Pentecostes, anuncia o site dos missionários Combonianos.

O padre Andrea Osman, do clero de Rumbek, disse à ACI-Africa que dois homens armados atacaram o bispo-eleito “com três balas nas duas pernas e fugiram”, mas “não se conhece o motivo do ataque”.

O missionário Comboniano foi assistido no hospital de CUAMM, uma ONG católica italiana, em Rumbek, “onde recebeu uma transfusão de sangue”, e o padre Louis Okot, superior provincial dos Combonianos naquele país, disse que “está fora de perigo e aguarda um avião para ser evacuado para Juba”.

O bispo eleito de Rumbek tem 43 anos, trabalha no Sudão do Sul desde 2005, dedicou-se “à evangelização do povo Nuer, o inimigo declarado da etnia Dinka, maioritária em Rumbek”.

“O complexo da CUAMM fica perto da casa de D. Christian Carlassare e os voluntários ouviram os tiros e correram, imediatamente, encontrando o D. Christian ferido nas pernas por alguns tiros e ajudaram-no e levaram-no ao hospital da cidade no Sudão do Sul”, refere a o órgão de comunicação social Avvenire.

Consciente e sofredor, D. Christian telefonou diretamente à família para os informar e disse ao responsável dos Missionários Combonianos em Itália: “Reze não tanto por mim, mas pelo povo de Rumbek que sofre mais do que eu”.

O padre Christian tornou-se, aos 43 anos, o “mais jovem bispo italiano no mundo da jovem diocese de Rumbek”.

LFS

Partilhar:
Share