D. José Cordeiro gravou mensagem em português e mirandês, com interpretação em Língua Gestual Portuguesa

Bragança, 19 dez 2019 (Ecclesia) – O bispo de Bragança-Miranda deseja que este Natal seja “celebrado e vivido na família e na comunidade” e que esteja “aberto” a todas as pessoas.

“Aberto aos mais pobres, aos doentes, aos sós e isolados, aos reclusos, aos migrantes, a todas a vítimas de tantos males e a todos os que precisam da nossa presença”, explica D. José Cordeiro, numa intervenção divulgada hoje.

Na mensagem enviada à Agência ECCLESIA, o bispo diocesano assinala que “ao mesmo tempo” que se constrói “o sinal admirável do presépio” pode-se experimentar a Eucaristia, “dom da caridade e mistério de eterna vida”.

A Diocese de Bragança-Miranda está a viver um ano litúrgico-pastoral dedicado à Eucaristia, e D. José Cordeiro gravou a mensagem para o Natal 2019 diante do altar da capela do Seminário de S. José, em língua portuguesa e mirandesa, com interpretação em Língua Gestual Portuguesa.

Na agenda do bispo diocesano para a quadra natalícia destaca-se a noite da consoada – ceia e Eucaristia – que vai viver com os alunos estrangeiros do Instituto Politécnico de Bragança; As inscrições terminam esta sexta-feira, dia 20 de dezembro.

CB/OC

 

Un Santo Natal festejado i bibido an família i na comunidade, abierto als mais probes, als dolientes, als solos i sien naide, als presos, als migrantes, a todas las bítimas de tantos males i a todos ls que precísan de la nuossa preséncia.

Al mesmo tiempo que costruímos l sinal admirable de l presebre, podemos spormentar l’Eucaristie, don de la caridade i mistério de l’eiterna bida: “La mai troixo-mos-Lo ne l seno; lhebemos-Lo nós ne l coraçon; (…) Nun séiamos stériles … Aquel q’inche l mundo solo ancuntrou lhugar nun palheiro; puosto na mangidouro, tornou-Se alimento para nós…” (Sto. Agostinho).

Cun biba cordialidade

D. Jesé Manuel Cordeiro

Bispo de Bregança-Miranda

 

Partilhar:
Share