Comunidade de 10 religiosas está no mosteiro transmontano desde novembro de 2020

Foto: «Terra de Miranda»

Miranda, 15 jan 2022 (Ecclesia) – O Mosteiro Trapista de Santa Maria da Igreja, em Palaçoulo, conheceu esta sexta-feira, uma nova etapa no projeto de construção, com a bênção do começo da obra do Mosteiro, onde estiveram presentes trabalhadores, população e entidades civis.

“Vir ao mosteiro é encontrar a alegria contagiante das irmãs trapistas, que são pessoas extraordinárias, pois vivem os valores da humildade, da fraternidade, da fé e da esperança num futuro melhor”, disse Helena Barril, presidente da Câmara Municipal de Miranda do Douro, citada pelo jornal «Terra de Miranda».

A responsável autárquica apontou a “obra estruturante” que o Mosteiro de Santa Maria, Mãe da Igreja representa para o concelho e para “a região na rota do turismo religioso”.

Helena Barril lembrou que o futuro Mosteiro Trapista vai permitir “a estadia de pessoas na região para momentos de descanso e de reflexão”.

Foto: «Terra de Miranda»

A celebração da Eucaristia foi presidida pelo pároco de Palaçoulo, o padre António Pires, contou ainda com a presença de outros sacerdotes, também engenheiros e trabalhadores da obra e da população local que reconhece que a presença da comunidade na região ajuda a atrair mais pessoas para a localidade.

A irmã Giusy, madre superior deste mosteiro, afirmou o desejo de que as obras possam estar concluídas a tempo da Jornada Mundial da Juventude, em 2023.

“Esperamos que as obras estejam concluídas a tempo da Jornada Mundial da Juventude. Pretendemos que a conclusão da construção do mosteiro aconteça em agosto de 2023”, indicou a religiosa, citada pelo «Mensageiro de Bragança»

A comunidade de 10 religiosas está no mosteiro transmontano desde novembro de 2020, que habita atualmente a Casa do Acolhimento e que ficará disponível totalmente para acolher peregrinos após a conclusão da obra.

A Ordem Cisterciense da Estrita Observância, também conhecida como Trapista devido à sua origem estar na região francesa de La Trappe, é uma ordem religiosa católica contemplativa composta por mosteiros de monges e mosteiros de monjas.

LS

 

 

Partilhar:
Share