D. Jorge Ortiga pediu às 551 paróquias uma «solicitude especial jovens» 

Braga, 03 abr 2021 (Ecclesia) – O arcebispo de Braga afirmou hoje que os jovens estão distantes da Igreja e indicou o cuidar da juventude como um dos “primeiros trabalhos” na arquidiocese.

“A arquidiocese não pode passar ao lado da história real dos jovens e esperar que eles a venham procurar. Teremos de percorrer as suas estradas e mergulhar nas aventuras que tecem os seus dias”, afirmou D. Jorge Ortiga.

Durante homilia da Vigília Pascal, o arcebispo de Braga lembrou que “o número dos jovens que gravitam em torno da Igreja é muito reduzido”, afirmando que Jesus “percorreria os caminhos dos jovens e hoje a missão da Igreja consiste em colocar Cristo nesses caminhos”.

“Os caminhos deles não são habitualmente os caminhos da Igreja mas, sem dúvida nenhuma, são os caminhos de Cristo, aqueles por onde Ele andaria se viesse a esta sociedade incrédula e desmotivada de valores”, afirmou

D.  Jorge Ortiga lembrou que os jovens vivem numa sociedade “que quer construir um mundo sem Deus” e onde “o homem se sente perdido”.

“Nesta noite de Páscoa convido cada um de vós a colocar Deus no mundo, para os jovens também se encontrem com Ele e nós próprios sintamos que em Deus está a nossa alegria e a nossa felicidade”, sublinhou..

O arcebispo de Braga lembrou aos jovens que “Cristo Vive” e “tudo o que Ele toca experimenta a vida”.

Para o arcebispo de Braga “só mostrando Cristo vivo”, em todas as pessoas e nas estruturas, é possível fazer com que “os jovens e todas as outras pessoas se encontrem com a luz neste mundo.

D. Jorge Ortiga convidou as 551 paróquias da Arquidiocese de Braga a uma “solicitude especial pelos jovens” para que se “encontrem com Cristo”.

PR

Partilhar:
Share