D. José Cordeiro sublinha importância de reforça colaboração, simbolizada na comunidade de Santa Cecília de Ocua

Foto: Centro Missionário Arquidiocesano de Braga, Missão de Ocua

Braga, 06 dez 2022 (Ecclesia) – O arcebispo de Braga vai visitar a comunidade de Santa Cecília de Ocua, na Diocese de Pemba, em Moçambique, paróquia extraterritorial da Arquidiocese minhota, onde está presente uma equipa missionária.

“Simbolicamente, a Paróquia de Ocua entra neste início de visita pastoral”, explicou D. José Cordeiro à Agência ECCLESIA.

A visita pastoral à Arquidiocese de Braga começou no I domingo do Advento (27 de novembro), que abriu o novo ano litúrgico, “o lugar da formação contínua” da comunidade católica.

A viagem vai acontecer de 11 a 22 de dezembro, em articulação com o atual bispo de Pemba, D. António Juliasse, os missionários e o presbitério local.

“Já temos connosco quatro seminaristas de Pemba, em formação, e queremos estreitar mais os laços e esta colaboração recíproca”, assumiu D. José Cordeiro.

O Museu Pio XII e o CMAB – Centro Missionário da Arquidiocese de Braga promovem, a partir desta quarta-feira, a exposição “Salama! Salama”, na Torre Medieval, que apresenta a Paróquia de Ocua.

“Serão expostos testemunhos e tradições daquela porção do povo de Deus, que a Arquidiocese de Braga adotou como sua. Serão fixados alguns textos, muitas fotos, muitos feitos e muitos rostos, muitas preocupações e muitos sorrisos, muitos empenhos e algumas recompensas”, explica o diretor do Museu Pio XII, cónego José Paulo Abreu, em nota divulgada online.

A Arquidiocese de Braga adianta que vão estar à venda alguns produtos, “com intuito de cooperar com a paróquia e o valor arrecadado será para este fim”.

OC

Partilhar:
Share