Bispos europeus pedem «diálogo» e uma «resolução pacífica» da situação que se seguiu às últimas eleições

Foto CCEE, D. Tadeusz Kondrusiewicz, arcebispo de Minsk

Suíça, 03 set 2020 (Ecclesia) – O presidente do Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE), o cardeal Angelo Bagnasco, rejeitou hoje a violência, apelou ao diálogo na Bielorrússia e ao regresso do arcebispo de Minsk àquele país.

O apelo foi divulgado após uma visita de e presidente da Conferência dos bispos católicos da Bielorrússia, à Polónia, onde participou nas celebrações de Nossa Senhora de Częstochowa, sendo impedido de entrar no país no regresso à Bielorrússia.

Um comunicado da CCEE enviado à Agência ECCLESIA sublinha o apelo do Papa Francisco ao diálogo, à rejeição da violência e ao respeito pela justiça e pela lei”, manifestando a sua proximidade à Igreja da Bielorrússia.

A Bielorrússia vive tempos de contestação após as eleições no dia 9 de agosto que deram um sexto mandato a Alexander Lukashenko, no poder desde 1994, com uma vitória de 80%, num ato eleitoral considerado fraudulento.

“Enquanto asseguram suas orações pelo amado pastor e por toda a comunidade bielorrussa, (os bispos) esperam um retorno imediato para o arcebispo de Minsk e um regresso ao seu ministério episcopal”, pode ler-se no comunicado da CCEE.

Os bispos da Europa pedem ainda uma “resolução pacífica” da atual situação na Bielorrússia, assente na “confiança, no caminho do diálogo para o bem do homem e da sociedade em geral”.

LS/PR

Partilhar:
Share