Primeira Epístola de São Paulo aos Coríntios é o apresentada online para recolher contributos que ajudem na «compreensibilidade do texto»

Lisboa, 01 ago 2021 (Ecclesia) – A Comissão que coordena a nova tradução da Bíblia da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), apresenta a partir de hoje, em formato online, novos livros para leitura e recolha de contributos para o seu aperfeiçoamento.

“A intenção é envolver a comunidade no processo, acolhendo o contributo dos leitores no que considerem ser importante para a melhoria da compreensibilidade do texto, tendo em conta que este se destina a ser utilizado em todas as dimensões da vida da Igreja em Portugal, nomeadamente na liturgia”, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA pelos responsáveis católicos.

O primeiro texto a ser colocado online, este domingo, é o da Primeira Epístola de São Paulo aos Coríntios (1Cor).

Mensalmente, um novo livro da Bíblia vai ser disponibilizado em formato digital, também através dos canais da Agência ECCLESIA.

As eventuais sugestões e comentários dos leitores podem ser enviados ao secretariado da Comissão Coordenadora da Tradução, através do endereço eletrónico biblia.cep@gmail.com.

A primeira obra, publicada em formato físico, apresentou ‘Os quatro Evangelhos e os Salmos’, numa versão experimental.

O padre Mário de Sousa, coordenador da Comissão da Tradução da Bíblia para a Conferência Episcopal Portuguesa, disse à Agência ECCLESIA que 35 livros estão neste momento em fase de revisão literária, “prontos para serem apresentados” ao público, entre eles a maioria dos “livros mais extensos” da Bíblia.

O especialista sublinhou que a intenção é que as pessoas a quem o texto se destina se possam pronunciar sobre o mesmo, melhorando a sua “compreensibilidade”.

Em março de 2019 a Conferência Episcopal Portuguesa apresentou o primeiro volume da nova tradução da Bíblia em português feita por 34 investigadores a partir das línguas originais, com a publicação da edição de ‘Os Quatro Evangelhos e os Salmos’, disponíveis no endereço conferenciaepiscopal.pt/biblia, convidando os leitores a deixar a sua opinião para a melhorar.

A Primeira Epístola de São Paulo aos Coríntios, que agora chega ao público, tem entre os seus textos mais conhecidos o chamado “Hino ao amor”.

OC

Hino ao amor – Capítulo 13

1 Ainda que fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, sou como um bronze que ressoa ou um címbalo que retine.

2 Ainda que tenha o dom da profecia e conheça todos os mistérios e toda a ciência, ainda que tenha toda a fé, ao ponto de mover montanhas, se não tiver amor nada sou.

3 Ainda que distribuísse todos os meus bens e entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tiver amor de nada me serviria.

4 O amor é paciente, o amor é bondoso, não é invejoso, o amor não é soberbo, não é arrogante,

5 nada faz de vergonhoso, não procura o próprio interesse, não se irrita, nem guarda ressentimentos,

6 não se alegra perante a injustiça, mas alegra-se com a verdade;

7 tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, a tudo resiste.

8 O amor jamais passará, ao passo que as profecias hão de acabar, as línguas calar-se-ão e o conhecimento desaparecerá.

9 Pois é parcialmente que conhecemos e parcialmente que profetizamos;

10 mas quando vier o que é perfeito, o que é parcial há de acabar.

11 Quando era criança, falava como criança, entendia como criança, pensava como criança; quando me tornei homem, acabei com as coisas de criança.

12 De facto, agora vemos através de um espelho, de modo confuso; depois veremos face a face. Agora conheço parcialmente; depois conhecerei plenamente, tal como fui conhecido.

13 Agora permanecem estas três coisas: a fé, a esperança e o amor; mas a maior delas é o amor.

 

Partilhar:
Share