D. António Luciano refere momentos de encontro na Praça de São Pedro, em Roma

Foto Jornal A Guarda/Francisco Barbeira, D. António Luciano

Viseu, 31 dez 2022 (Ecclesia) – O bispo de Viseu, D. António Luciano, recorda o “testemunho de vida” do Papa emérito Bento XVI, falecido hoje, e pede orações a todo o clero e diocesanos.

“Recordo com muita gratidão, estima, apreço, espírito de fé e testemunho de vida alguns episódios de quando fui estudante em Roma. Ali tive o privilégio de conhecer e escutar o Cardeal Joseph Ratzinger em vários encontros”, lembra D. António Luciano em nota enviada hoje à Agência ECCLESIA. 

O bispo de Viseu cita Bento XVI como “uma pessoa muito afável no trato pessoal e muito interessada”.

“Encontrei-o muitas vezes na Praça de São Pedro, no final da tarde ou princípio da noite, com a sua irmã caminhando a rezar o terço. Havia sempre uma troca de palavras e uma saudação fraterna, a que ele respondia com o seu sorriso aberto, feliz e cordial”, refere.

No comunicado, D. António Luciano manifesta o seu pesar e dá “graças a Deus pelo dom da vida e ministério apostólico vivido pelo Papa Emérito Bento XVI ao longo da sua vida, ao serviço da Congregação da Doutrina da Fé, durante os oito anos de Pontificado ao serviço da Igreja e da Humanidade”. 

A todo o clero e diocesanos de Viseu o prelado pede “orações de ação de graças e sufrágios lembrando a vida, o ministério apostólico e petrino do Papa Emérito Bento XVI” e que, de forma pública, os sinos assinalem o toque fúnebre.

“Que possamos publicamente através do toque dos sinos das nossa igrejas e capelas em momento oportuno para cada comunidade, assinalar com o toque fúnebre morte e a memória agradecida do Papa Emérito Bento XVI no meio de nós”, conclui.

O Papa emérito Bento XVI faleceu hoje aos 95 anos de idade, anunciou o Vaticano.

O diretor da sala de imprensa da Santa Sé adianta que o corpo do Papa emérito vai estar na Basílica de São Pedro, a partir da manhã de segunda-feira, “para a saudação dos fiéis”, e o funeral será celebrado às 09h30 (08h30 em Lisboa) de quinta-feira.

Bento XVI, eleito em abril de 2005 para suceder a João Paulo II, tinha renunciado ao pontificado em fevereiro de 2013, mantendo uma vida reservada no Mosteiro ‘Mater Eclesiae’, do Vaticano, sem aparições públicas desde a viagem à Alemanha, para visitar o seu irmão mais velho, monsenhor Georg Ratzinger, em junho de 2020 – o sacerdote viria a falecer a 1 de julho.

Joseph Aloisius Ratzinger nasceu em Marktl am Inn (Alemanha), no dia 16 de abril de 1927, um Sábado Santo, e passou a sua infância e adolescência em Traunstein, uma pequena localidade perto da Áustria.

SN

Partilhar:
Share