Presidente da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal valorizou a iniciativa da Congregação dos Padres Marianos que o padre Eduardo Novo apresentou hoje como uma requalificação multidimensional

Balsamão, 30 set 2022 (Ecclesia) – O coordenador do projeto “Balsamão”, padre Eduardo Novo, afirmou hoje que o convento da congregação vai iniciar uma requalificação multidimensional para oferecer “cultura, espiritualidade, saúde, natureza e ação social”, transformando-o num local de “turismo criativo”.

“Não é um hotel, não são umas termas, não são plantações agrícolas, não é um espaço com trilhos sensoriais, não é um museu, não é uma biblioteca: é tudo isso conjugado”, disse o padre Eduardo Novo.

Os Padres Marianos da Imaculada Conceição, que se fixaram no Convento de Balsamão, na Diocese de Bragança-Miranda, desde 1954, após o frei Casimiro Wysiynski ter fundado a congregação em Portugal no mesmo “monte sacro”, em 1754, vão requalificar o santuário, o edifício da comunidade religiosa e o espaço envolvente, num total de 150 hectares, criando um hotel de quatro estrelas com 69 quartos, recuperando as termas encerradas há 20 anos e criando projetos para “pôr as pessoas a experimentar o território” através da agricultura, pecuária, trilhos sensoriais, produtos regionais e desporto aventura.

“A casa será um espaço de experiências”, disse o padre Eduardo Novo, valorizando a participação da comunidade religiosa e local nos projetos de “transformação agrícola” que vão “potenciar o desenvolvimento social”, porque “o desenvolvimento é o envolvimento de todos”.

17 milhões de euros é o orçamento para a requalificação do Convento de Balsamão, no concelho de Macedo de Cavaleiros, dos quais cinco milhões são assegurados pelo promotor, três milhões resultam de empréstimos sem juros e o restante decorre de apoios comunitários apresentados numa dezena de projetos.

“Ao desenvolvermos e potenciarmos este projeto queremos transmitir que a congregação continua a caminhar com a humanidade e em diálogo ecuménico”, afirmou o sacerdote.

O projeto “Balsamão”, que a Congregação dos Padres Marianos projeta inaugurar no verão de 2025, vai criar 80 postos de trabalho diretos e 200 indiretos.

Presente na apresentação do projeto “Balsamão”, o presidente da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal disse que se “apaixonou” pela iniciativa desde a primeira hora e valorizou a oferta turística em regiões que são ainda sub-destinos, como é Trás-os-Montes.

“Estamos a receber mercados muito interessantes, como o mercado americano, canadiano, brasileiros, mercados de alto rendimento, que procuram sítios diferentes e experiências diferentes, com muita qualidade de serviço e uma oferta diferenciadora”, disse Luís Pedro Martins à Agência ECCLESIA.

O presidente da Turismo do Porto e Norte disse que os turistas “vão encontrar razões” para se deslocarem a Balsamão, onde encontram um “turismo criativo”, algo que “está muito em voga” e que permite que as pessoas façam experiências diferentes, como “tosquiar uma ovelha, pisar as uvas, apanhar o mel”.

Tudo isso vai ser possível aqui em Balsamão. O turismo da Porto e Norte e está de alma e coração com este projeto”, afirmou Luís Pedro Martins.

Na sessão de apresentação do projeto Balsamão foi também apresentada a marca, que resulta da estilização da letra “B”, onde se percebem também silhuetas de montes e de cursos de água.

PR

Partilhar:
Share