D. António Moiteiro presidiu à celebração da Paixão do Senhor na Sé

Aveiro, 02 abr 2021 (Ecclesia) – O bispo de Aveiro recordou os doentes e todas as pessoas “abandonadas ao peso da sua cruz”, principalmente as vítimas da pandemia Covid-19, e afirmou que “Deus crucificado” leva a olhar para os “crucificados por tantas injustiças do mundo”.

“Principalmente as vítimas desta terrível pandemia e todos os que se sentem feridos no desejo de ser feliz, a fim de que encontrem na cruz de Cristo a força da esperança da vida e do amor de Deus”, referiu D. António Moiteiro, na celebração que presidiu na Sé.

Na homilia da celebração da Paixão do Senhor enviada à Agência ECCLESIA, o bispo de Aveiro assinalou que a morte de Cristo “é miserável e humilhante”, mas dela deriva “a salvação de todos os homens”.

“Por isso, também é a glória e exaltação de Cristo”, acrescentou.

Foto Diocese de Aveiro

D. António Moiteiro explicou que este Deus “não permite” que se tenha uma “fé egoísta” e leva a olhar para “tantos crucificados por tantas injustiças do mundo de hoje”.

“Assim é o Deus dos cristãos: um Deus débil, que não tem outro poder senão o seu amor incondicional”, realçou.

Em Sexta-feira Santa, a Igreja Católica evoca a morte de Jesus, num dia de jejum para os fiéis, que não celebram a Missa, mas uma cerimónia com a apresentação e adoração da cruz.

CB

Partilhar:
Share