Capela no Patriarcado de Lisboa recebe «cruz desconstruída»

Lisboa, 06 ago 2020 (Ecclesia) – O artista Manuel Cargaleiro ofereceu um painel de azulejos à Paróquia de São Tomás de Aquino, no Patriarcado de Lisboa, representando uma “cruz desconstruída”.

A cerimónia de inauguração e bênção decorreu esta segunda-feira, com a presença do autor, “em cerimónia restrita” devido à pandemia da Covid-19, informa um comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA.

O painel, realizado na Fábrica Viúva Lamego, foi colocado ao longo das laterais da Capela da Misericórdia.

“Os azulejos, em branco, vermelho, verde, amarelo e azul vibrantes, que surgem em losangos e círculos, são pontuados, aqui e ali, por um triângulo revestido a folha de ouro. Esse detalhe permite também leituras distintas da obra, consoante a iluminação que recebe”, assinala a nota divulgada pela Paróquia de São Tomás de Aquino.

Foto: Luís Ferreira

Na cerimónia de inauguração, Manuel Cargaleiro falou da sua vontade de “fazer esta riqueza para Deus”, como “uma pessoa simples que faz o ramo mais bonito”.

“Não sabia o que ia fazer, mas sabia que deveria ser três coisas: algo simples, algo meu e uma riqueza para Deus”, acrescentou.

Segundo o artista, o painel que permitir que as pessoas, na capela, “sintam a aproximação a Deus, que está naquele sacrário”.

“Fazer isto é como escrever uma oração”, referiu.

OC

 

Partilhar:
Share