D. José Bettencourt, representante diplomático da Santa Sé na Geórgia e na Arménia, teve um momento decisivo no seu percurso em 2012, quando foi nomeado como chefe de protocolo do Vaticano, quatro meses antes da renúncia de Bento XVI, tendo trabalhado depois com o Papa Francisco durante cinco anos.

“O Papa Bento XVI é uma figura que as imagens não são suficientes para dar a conhecer a pessoa que era”, realça o núncio apostólico, para quem Francisco é o Papa de que é “difícil não gostar”, uma pessoa calorosa, “muita atenta, de braços abertos, disponível”.

Partilhar:
Share