Reitor destaca que diocese pode ter mais 10 padres em dois anos

Angra do Heroísmo, Açores, 16 set 2019 (Ecclesia) – O Seminário Episcopal de Angra começa as aulas do novo ano letivo 2019-2020 esta quarta-feira, com seis alunos no último ano de formação, antes da ordenação sacerdotal.

“Nos dias de hoje, uma diocese tão pequena ter este ano seis e no próximo quatro seminaristas para serem ordenados, é uma felicidade”, disse o reitor, padre Hélder Miranda Alexandre.

Ao sítio online informativo da diocese, o reitor realçou que “haverá poucas dioceses excluindo Lisboa, Porto ou Braga que possam ter esta felicidade” de ordenar 10 sacerdotes.

Neste contexto, assinala que “há dificuldades” e destaca que a qualidade é mais importante do que a quantidade e a aposta na formação “e no acompanhamento individualizado e próximo” de cada um “é absolutamente fundamental”.

“O mais importante é a formação no seu todo e que todos façam o seu caminho com muita liberdade, e sobretudo, muita consciência do que é ser padre e do caminho que estão a trilhar” salienta o padre Hélder Miranda Alexandre.

O novo ano letivo conta com mais quatro alunos – dois de São Miguel, um da Terceira e outro de São Jorge – e a diocese destaca a chegada de um jovem da ilha de São Jorge, que vai frequentar o ensino secundário e iniciar o seu processo de discernimento.

“São filhos do seu tempo, alegres, generosos, com tendência para as redes sociais. Na sua maioria enquadram-se bem nos grupos de jovens, e como filhos do seu tempo, serão padres à sua maneira. Jovens inteligentes que puxam muito por nós”, refere o reitor.

O padre Hélder Miranda Alexandre explica que “é preciso trabalhar muito para os entender”, esse “é o maior desafio”, e adianta que um dos grandes objetivos é colocar a pastoral da juventude e a pastoral vocacional a trabalhar em conjunto.

O Seminário Episcopal de Angra foi fundado a 9 de novembro de 1862.

CB/OC

Partilhar:
Share