Encontro de reitores com o bispo diocesano decorreu na Ilha do Pico

Foto Igreja Açores

Angra do Heroísmo, Açores, 14 fev 2020 (Ecclesia) – Os reitores dos cinco santuários da Diocese de Angra afirmam estes lugares “exprimem uma oportunidade insubstituível para a evangelização”, no arquipélago dos Açores.

“Tornar a estruturação pastoral dos nossos Santuários, como potências diárias de acolhimento, cada vez mais em estilo sinodal, visibilizar a caminhada sinodal na apresentação da sua temática nos Templos-Santuários, acentuando nos mesmos a oração das grandes intenções diocesanas, a oração pela caminhada diocesana, bem como utilizar os subsídios litúrgico-pastorais que chegarem da comissão diocesana”, são alguns dos desafios explicam os reitores, em informação divulgada pelo sítio online ‘Igreja Açores’.

O encontro de reitores de Santuários da Diocese de Angra com o bispo diocesano decorreu no Santuário do Senhor Bom Jesus Milagroso, na ilha do Pico, e contou com a presença dos responsáveis pelos santuários do Santo Cristo dos Milagres (Ponta Delgada), Bom Jesus Milagroso (Pico), Santo Cristo da Caldeira (São Jorge), Santuários de Nossa Senhora da Conceição e de Nossa Senhora dos Milagres (Ilha Terceira).

Segundo o comunicado final do encontro, D. João Lavrador lembrou as as vivências dos “grandes problemas da Igreja atual” e pediu para que os santuários da Diocese de Angra “sintonizem sempre com as realidades de vida do povo”.

Os santuários assinalam a necessidade de “preparar e viver” a festa principal de cada lugar de culto ao longo deste ano, que tem por tema ‘A beleza de caminharmos juntos em Cristo – «Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida» (Jo 14,6)’, para os santuários cristológicos, e ‘Com Maria a beleza de caminharmos juntos em Cristo’, para os santuários mariológicos.

Para os reitores, os santuários devem desempenhar um papel mais ativo na formação dos leigos e dos futuros sacerdotes, respetivamente acentuando “na relação Ouvidorias/Paróquias, a componente formativa na iniciação ou reiniciação cristã” e numa “partilha económica, de teor diocesano, em função da formação dos futuros padres”.

A reunião, nos dias 11 e 12 de fevereiro, começou com a partilha sobre a realidade destes espaços que “têm recebido e acompanhado, os tocados pelas fragilidades humanas e desventuras de hoje”.

Segundo divulga o sítio online diocesano ‘Igreja Açores’, os reitores assinalaram também que a “orgânica pastoral se tem tornado mais adequada” para a apresentação da proposta cristã nos Açores, “na geografia humana e eclesial das Vigararias Episcopais diocesanas”.

CB

Partilhar:
Share