Angra do Heroísmo, Açores, 09 jul 2019 (Ecclesia) – O Santuário do Senhor Santo Cristo, na ilha açoriana de São Miguel, vai promover o colóquio ‘O culto ao Santo Cristo e ao Espírito Santo no povo açoriano’, entre hoje e quinta-feira, no Centro Pastoral Pio XII, em Ponta Delgada.

O colóquio é uma iniciativa que se insere nas comemorações do 60.º aniversário da elevação do santuário Senhor Santo Cristo dos Milagres a santuário diocesano.

A sessão inaugural vai ser presidida pelo reitor do Santuário do Senhor Santo Cristo, o cónego Adriano Borges, às 20h30 (mais uma em Lisboa), sendo depois apresentada a conferência ‘Que fé é esta? Cinco séculos de devoção; cinco séculos em reflexão’, pela investigadora Susana Goulart Costa, diretora regional da Cultura dos Açores.

Segundo o programa do evento, no dia 10 de junho, os trabalhos decorrem entre as 09h30 e as 17h00, com sete intervenções, como do padre Jorge Ferreira, liturgista, ou de Margarida Sá Nogueira Lalanda, da Universidade dos Açores, sobre ‘Madre Teresa da Anunciada, a impulsionadora do culto ao Senhor Santo Cristo’

Da parte da tarde, a partir das 15h00, Artur Goulart, da Arquidiocese de Évora fala sobre ‘os santuários hoje: visitas, circulação e interpretação do património’; ‘a imagem do Santo Cristo no contexto da iconografia do Ecce Homo dos séculos XV a XVII’ vai ser apresentada por D. Carlos Azevedo, delegado do Conselho Pontifício para a Cultura da Santa Sé.

O colóquio termina no dia 11, com intervenções sobre as ‘Festas do Senhor Santo Cristo: comunicação e receção; vivência da piedade popular nas comunidades açorianas da diáspora’; os ‘desafio e contributo para a conversão pessoal e pastoral’.

O evento termina na igreja Matriz de São Sebastião com a conferência ‘Dimensões missionárias da devoção ao Senhor Santo Cristo e ao Espírito Santo’, por D. Carlos Azevedo, às 21h00, antes do concerto ‘A universalidade do culto ao Divino Espírito Santo’ pelo grupo Vox Cordis.

‘O culto ao Santo Cristo e ao Espírito Santo no povo açoriano’ conta com o apoio do Instituto Católico de Cultura, do Centro de História de Além-Mar e da Câmara Municipal de Ponta Delgada.

CB

Partilhar:
Share