Cónego Hélder Fonseca Mendes lembrou o Papa emérito Bento XVI, e a visita a Portugal, em 2010

Angra do Heroísmo, Açores, 02 jan 2023 (Ecclesia) – O administrador diocesano de Angra afirmou que a paz verdadeira “não é simples conquista do homem ou fruto de acordos políticos”, na primeira Missa de 2023, Dia Mundial da Paz e solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus.

“[Paz] É antes de tudo dom divino que se deve implorar constantemente e, ao mesmo tempo, compromisso que se deve levar em frente com paciência, permanecendo sempre dóceis aos mandamentos e bem-aventuranças evangélicas”, disse o cónego Hélder Fonseca, este domingo, na Sé.

Na homilia, onde destacou várias passagens da mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial da Paz 2023 – -, o administrador diocesano de Angra afirmou que a paz verdadeira, “que é anunciada pelos anjos na noite de Natal, não é simples conquista do homem ou fruto de acordos políticos”, informa o portal ‘Igreja Açores’.

No dia 1 de janeiro, a Igreja Católica celebra também a Solenidade litúrgica de Santa Maria, Mãe de Deus, e o cónego Hélder Fonseca explicou que começavam um novo ano “guiados pela mão da esperança cristã”.

“Iniciamo-lo invocando a bênção divina e implorando, por intercessão de Maria, Mãe de Deus, o dom da paz”, acrescentou, realçando que “é um dom de Deus”.

Na homilia da Missa de 1 de janeiro, o administrador diocesano de Angra lembrou também o Papa emérito Bento XVI que faleceu, no dia anterior (31 de dezembro), aos 95 anos de idade, no antigo mosteiro ‘Mater Ecclesiae’, do Vaticano, onde residia desde 2013, após a sua renúncia ao pontificado.

“95 anos do seu percurso na história humana, da Igreja e da salvação, e oito anos de pontificado, como sucessor de São Pedro”, realçou, na Sé de Angra.

Foto: Vatican Media

O cónego Hélder Fonseca lembrou o pedido de “concórdia” entre o povo português, a “grandeza de alma, profundo sentido de Deus, abertura solidária”, de Bento XVI, a 14 de maio de 2010, no discurso de despedida da visita que realizou a Portugal.

No dia 31 de dezembro, o administrador diocesano de Angra juntou-se “ao pesar” de toda a Igreja pela morte do Papa emérito, numa mensagem divulgada pelo sítio online ‘Igreja Açores’.

“À primeira vista parecia um homem conservador, mas na verdade trata-se de um Papa muito atual, atento às questões da atualidade”, escreveu o cónego Hélder Fonseca Mendes, sobre “o Papa da fé e da razão”, lembrando que contactou com a sua obra de reflexão teológica ainda no Seminário.

Milhares de pessoas começaram esta segunda-feira a prestar a sua última homenagem a Bento XVI, cujo corpo se encontra em câmara ardente na Basílica de São Pedro; O funeral do Papa emérito está marcado para quinta-feira, sob a presidência do Papa Francisco, às 09h30 de Roma (08h30 em Lisboa).

CB

Partilhar:
Share