Acumulação de plástico é uma das preocupações

Lisboa, 06 nov 2019 (Ecclesia) – O Corpo Nacional de Escutas (CNE) vai promover entre 9 e 24 novembro um projeto de limpeza de zonas costeiras e fluviais, em parceria com o Oceanário de Lisboa.

A Secretaria Nacional para o Ambiente e Sustentabilidade do movimento informa, em comunicado, que esta é “uma ação ambiciosa, alargada a todo o país, de forma a demonstrar que estamos prontos a agir por um mundo melhor, e simultaneamente assinalar os 41 anos que passaram desde a primeira ação de limpeza de praias dinamizada pelo CNE”.

Mário Ferreira, biólogo e membro do Departamento para o Ambiente e Sustentabilidade do CNE, destaca que estas zonas tendem a “acumular plástico”.

O responsável sublinha que “o tema do ambiente está na moda”, mas é uma “componente muito grande” da atividade escutista há muito tempo.

Essa “moda”, porém, nem sempre se “reflete nas ações” da população e na mudança de hábitos, procurando que os jovens sejam “construtores” da própria comunidade.

Além da operação de limpeza, vai decorrer uma formação para dirigentes das III e IV Secções e Caminheiros/Companheiros, denominada “Missão MAR”, no Oceanário de Lisboa, a 24 de novembro de 2019, entre as 10h00 e as 13h00.

HM/OC

Partilhar:
Share