José Luís Nunes Martins

Abre-te à luz que te habita, para que o teu caminho se ilumine. Sê mais transparente, não te enchas tanto de ti. A luz de ti mesmo precisa de um espaço para brilhar. Oferece-lhe um coração grande, com poucas coisas – quase vazio.

Aceita o dom do amor e serás uma fonte de bem para outros.

Nunca recuses o amor, ama. Nunca recuses o amor, deixa-te amar. Não há nada pior do que rejeitar o que te dá sentido à tua vida e te dignifica.

Não és o teu nome, nem a tua família, profissão, dinheiro, poder, posição social ou mesmo as tuas capacidades. Tu és aquilo que te diferencia dos outros.

Crescemos de cada vez que não acumulamos, enriquecemos de cada vez que somos generosos. A felicidade não é acrescentar coisas, é partilhar com quem não tem quem o valorize pelo que é!

Não te deixes atrofiar pelos teus orgulhos e egoísmos.

Lembra-te de que amar é um dom, não é um prémio. Ninguém o merece, mas todos precisam dele, muito.

Tu és maior, e mais importante, do que todos os teus erros e fracassos.

Os outros são iguais a ti: maiores e mais importantes do que todos os seus erros e fracassos.

Levanta-te, anda e ama.

 

Partilhar:
Share