Faro, 21 abr 2019 (Ecclesia) – A Vila de São Brás de Alportel, na Diocese do Algarve, vai viver hoje a festa das Tochas Floridas, “manifestação popular da fé em Jesus Cristo ressuscitado” no Domingo de Páscoa.

Numa informação enviada à Agência ECCLESIA, a diocese explica que no dia de Páscoa, depois da Eucaristia das 10h00 na igreja matriz de São Brás de Alportel começa a Procissão da Ressurreição com “as tochas floridas, onde os andores dão lugar às flores que ornamentam as trabalhadas tochas” e nas ruas há “tapetes floridos”.

“O tapete florido, que louva a ressurreição de Cristo, pode ser observado a partir das 09h30 nas ruas de São Brás de Alportel; As ruas, engalanadas também com bandeiras vermelhas e brancas, colchas penduradas às janelas e lonas com a imagem de Cristo ressuscitado, transformam-se num «mar» de tochas floridas com os homens a abrir a procissão, formando alas e empunhando na mão uma tocha”, desenvolve o jornal ‘Folha do Domingo’.

Ao longo do cortejo que também é conhecido como ‘Procissão do Aleluia’ pequenos grupos reúnem para “levantarem o grito do ‘aleluia’”, ouve-se “ressuscitou como disse!” e com as tochas ao alto outro grupo responde “aleluia, aleluia, aleluia!”.

Na tarde de Páscoa, a partir das 15h00, no adro da igreja matriz de São Brás de Alportel vai ter lugar uma tarde cultural, com uma mostra de artesanato, doces e petiscos, os premiados dos Jogos Florais e do concurso das tochas floridas e com as atuações de artistas convidados.

O historiador e antigo vigário paroquial explica que “esta procissão foi outrora popular em todo o Algarve”, atualmente também se realiza em Portimão.

“Com a implantação da República (1910) esta situação, que era comum em todas as paróquias, alterou-se, pois, as manifestações públicas foram proibidas. A tradição das procissões esmoreceu”, explica o padre Afonso Cunha Duarte, lembrando que a primeira procissão em Lagos foi em 1941.

Já na Paróquia de São Brás de Alportel a tradição foi recuperada pelo antigo pároco, padre José Cunha Duarte, em 1981.

A Festa das Tochas Floridas é organizada em parceria pela Paróquia de São Brás de Alportel, pela Associação Cultural Sambrasense e pela Câmara Municipal de São Brás de Alportel que garantem a acessibilidade a pessoas com mobilidade condicionada, com a adaptação de um espaço do recinto onde passa a procissão.

O jornal diocesano ‘Folha do Domingo’ assinala que esta festa se vai impondo no Algarve como a “segunda de maior participação” depois de Nossa Senhora da Piedade, conhecida como Mãe Soberana, e a Procissão do Senhor Morto em Faro, presidida pelo bispo D. Manuel Quintas, na noite de Sexta-feira Santa.

CB/OC

Partilhar:
Share