Foto: Folha do Domingo

Faro, 16 set 2020 (Ecclesia) – A Cáritas Paroquial de Portimão, na Diocese do Algarve, abriu esta terça-feira as portas da sua Barbearia Social que se destina a pessoas em situação de sem-abrigo e pessoas com necessidades, que funciona a custo zero nas suas instalações.

“Temos obrigação de abrir portas às pessoas mais desfavorecidas, indicando caminhos e propiciando estes serviços fundamentais: Esta barbearia vai com certeza alimentar a autoestima dos concidadãos, sendo nossa obrigação ajudá-los a reconquistá-la”, disse a presidente da Câmara Municipal de Portimão, divulga o jornal ‘Folha do Domingo’.

Isilda Gomes assinalou que “ninguém pode ter autoestima se não gostar de si próprio” e, se isso se verifica, “perde-se o gosto pela vida e deixa-se de lutar”.

“Esta é a concretização de um desafio lançado pela autarquia ao movimento social, que é extremamente dinâmico, para apresentar propostas de melhoria de prestação de cuidados e serviços à comunidade, sobretudo aos mais carenciados”, disse a presidente da Câmara de Portimão, no contexto da primeira edição do Prémio Municipal de Voluntariado que a Barbearia Social venceu em 2019.

A autarca assinalou que se “os 5 mil euros do prémio” serviram para a aquisição de material e para as instalações da barbearia, “certo é que o voluntariado fará o resto e essa pequena verba da autarquia será exponencialmente multiplicada”.

O projeto social da Cáritas da Matriz de Portimão abriu portas esta terça-feira e vai funcionar semanalmente entre as 15h00 e as 17h00 nas instalações da organização católica na Rua Diogo Gonçalves e os seus clientes devem estar inscritos na Cáritas ou noutra instituição sem fins lucrativos da Rede de Emergência Social de Portimão.

“As pessoas fazem marcação prévia através dos serviços da Cáritas e eu cá estarei, com todo o gosto, contribuindo para melhorar o seu visual, a ver se têm mais possibilidade de conseguirem um trabalho. Quem sabe…”, explicou o barbeiro Bruno Santos

A trabalhar numa barbearia da cidade, o voluntário, de 39 anos, assinala que o seu “desejo é ajudar quem precisa” com algum tempo livre e com aquilo que sabe: “É a maneira que encontrei de me tornar útil à sociedade que fez de mim quem sou.”

A Barbearia Social é uma das respostas da Cáritas Paroquial de Portimão no apoio à população mais desfavorecida e a presidente da instituição católica, Maria Manuela Santos, revelou apreensão sobre os próximos meses, exemplificando que, neste momento, estão a “apoiar 397 famílias, com perto de 900 pessoas, quando em fevereiro passado havia apenas 187 famílias beneficiadas.”

Foto: Folha do Domingo

A presidente da Câmara de Portimão destacou o “inestimável contributo” da Cáritas Paroquial de Portimão “principalmente nos dias que correm, de grandes dificuldades para todos mas sobretudo para os mais vulneráveis”.

“Temos que estar atentos às situações mais complicadas, por forma a ajudar quem precisa a ultrapassar esta fase, pelo menos com o mínimo de dignidade, um direito que é de todos”, acrescentou Isilda Gomes, informa o jornal da Diocese do Algarve ‘Folha do Domingo’.

A Cáritas de Portimão tem cerca de 90 voluntários, dos 8 aos 80 anos, e diversas valências como bancos de alimentos e de roupas, o refeitório social, que fornece 60 refeições diárias, de segunda a sexta-feira, uma Loja Social que vende bens doados.

CB

Partilhar:
Share