Iniciativa apresenta sugestões de oração, de contacto com a natureza e de solidariedade

Cidade do Vaticano, 30 nov 2020 (Ecclesia) – O Vaticano lançou hoje uma campanha de Advento, tempo de preparação para o Natal, com preocupações ecológicas e de justiça social, inspirada na encíclica ‘Laudato Si’ (2015), do Papa Francisco.

Em comunicado enviado à Agência ECCLESIA, o Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral (Santa Sé) sublinha que os católicos são desafiados a “introduzir a esperança de Cristo” na sociedade, através das suas ações.

“Para ajudar os católicos a criar esperança e ligar-ser de forma mais rica com a ‘Laudato Si’ neste Advento, o Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral do Vaticano criou orações pelos sete ‘Objetivos da Laudato Si’”, precisa a nota.

Como pessoas de fé, vemos na economia uma forma de construir um futuro mais integral. Juntos, pedimos ao Senhor que nos una para construir um mundo mais justo, sem deixar ninguém para trás”.

As orações, uma para cada dia da semana, evocam grupos particulares de comunidades e os seus esforços para se tornarem “totalmente sustentáveis, no espírito da ecologia integral”.

A iniciativa conta com o apoio do Movimento Católico Global pelo Clima, que convida todos a partilhar iniciativas do Advento, com a hashtag #AdventoDeEsperança, no FacebookTwitter e Instagram.

As propostas do Vaticano apelam a um “estilo de vida simples”, à aposta na Educação e na solidariedade, criando “comunidades de ação participativa para lutar por um presente e futuro melhor para todos

A ‘Laudato Si’ inspira preocupações ligadas à criação de “energia limpa”, com comunidades e lideranças empenhadas nesta causa, com atenção aos mais pobres e propostas de “novos modelos de desenvolvimento integral”.

O Movimento Católico Global pelo Clima propõe um Calendário de Advento diferente, com sugestões de oração e ações concretas de ação junto da natureza ou de solidariedade.

“Quase tudo acaba no lixo. Com seus amigos ou família, faça um ‘amigo secreto’ e dê presentes feitos à mão com materiais reciclados”, é uma das propostas apresentadas.

OC

 

Partilhar:
Share