Santuário diocesano celebra 60.º aniversário em festa nestes dias

Ponta Delgada, 25 mai 2019 (Ecclesia) – D. João Lavrador presidiu à abertura das festas do Senhor Santo Cristo, na Ilha de São Miguel, e desafiou os “peregrinos a imitarem madre Teresa da Anunciada”, a impulsionadora deste culto.

“Ela não o deixou atrás das grades, lá dentro com as irmãs… é isso que peço aos peregrinos: que sejam como Madre Teresa e consigam levar esta boa notícia de Cristo ressuscitado, esta boa nova do Evangelho a uma humanidade que está ferida e tanto precisa dela”, disse D. João Lavrador.

Desta forma o prelado dava início às festas deste ano, em que o santuário celebra 60 anos de elevação a santuário diocesano e tem como lema “Ai de mim senão evangelizar”, e reforçou o espírito de festa.

“Que este momento seja propício a que nos sintamos verdadeiramente em festa e sejamos capazes de transformar em alegria e esperança toda a dor e o sofrimento que trazemos”, afirmou.

D. João Lavrador esteve na cerimónia de inauguração da iluminação na fachada da igreja do Convento, que apesar de ser uma construção humana é “também um sinal da presença da luz de Deus” e dá início às festas.

Este ano as festas são presididas, pela primeira vez, por D. José Avelino Bettencourt, Núncio Apostólico da Santa Sé na Arménia e na Geórgia e natural da ilha de São Jorge, que nesta manhã de sábado faz as promessas dos peregrinos em redor do Campo de São Francisco. À tarde haverá a procissão onde a imagem do Senhor Santo Cristo é levada para o coro alto da igreja do Convento da Esperança para veneração dos peregrinos.

No domingo a Missa Campal com a presença da imagem e a procissão solene, durante a tarde, serão os pontos altos desta festa que reúne milhares de fiéis em Ponta Delgada.

SN

Partilhar:
Share