Vaticano disse ter tomado conhecimento da decisão, reafirmando confiança nas autoridades e proximidade com todas as vítimas

Cidade do Vaticano, 13 nov 2019 (Ecclesia) – O Supremo Tribunal da Austrália, último grau da justiça no país, aceitou hoje o apelo apresentado pelo cardeal George Pell contra a condenação a 6 anos de prisão, por alegadamente ter abusado de dois adolescentes.

O Vaticano reagiu em comunicado a esta informação, sublinhando a “sua confiança no sistema de justiça australiano”.

“A Santa Sé toma conhecimento da decisão do Supremo Tribunal da Austrália de aceitar o pedido de apelo do cardeal George Pell, ciente de que o cardeal sempre reclamou a sua inocência”, refere o porta-voz do Vaticano, Matteo Bruni.

A nota reforça a “proximidade da Santa Sé com os que sofreram por causa de abusos sexuais por parte de membros do clero”.

O arcebispo Mark Coleridge, presidente da Conferência Episcopal da Austrália, referiu, por sua vez, que “todos têm o direito de recorrer contra uma sentença, junto do Supremo Tribunal” e que “o cardeal George Pell exerceu tal direito”.

A nova decisão, indica o responsável, “vai prolongar um processo longo e difícil”, desejando que a nova avaliação traga “clareza” a todos.

OC

Partilhar:
Share