Francisco desafia responsáveis a enfrentar «tempestade» com fé e esperança

Cidade do Vaticano, 04 nov 2021 (Ecclesia) – O Papa escreveu aos bispos católicos da França, reunidos em assembleia plenária, assumindo a “vergonha” dos casos de abusos sexuais cometidos por membros da Igreja e em instituições eclesiais.

“Enquanto passais pela tempestade causada pela vergonha e pelo drama dos abusos de menores cometidos na Igreja, encorajo-vos a carregar o fardo com fé e esperança, e eu carrego-o convosco”, refere a carta, publicada hoje pelo jornal do Vaticano, ‘L’Osservatore Romano’.

A Conferência Episcopal Francesa (CEF) está reunida em Lourdes, com uma agenda que dedica tempo alargado à questão dos abusos de menores, um mês após a publicação do Relatório da Comissão Independente.

“Confio com particular ternura à vossa paternal solicitude a imensa maioria dos vossos sacerdotes que exercem o seu ministério com generosidade e devoção, cuja bela vocação, infelizmente, está manchada. Eles precisam de ser fortalecidos e apoiados neste momento difícil”, indica o Papa.

Francisco mostra-se convencido de que “juntos, e sob a orientação do Espírito Santo”, os bispos católicos “encontrarão os meios para prestar homenagem às vítimas e consolá-las, para exortar todos os fiéis à penitência e à conversão do coração”.

A mensagem desafia a CEF a “tomar todas as medidas necessárias para que a Igreja seja uma casa segura para todos, para cuidar do povo santo de Deus ferido e profundamente perturbado, e para retomar a missão com alegria, resolutamente voltada para o futuro”.

“Estai certos do apoio e da comunhão da Sé Apostólica. Não duvidem que o povo francês está à espera da Boa Nova de Cristo, precisa dela mais do que nunca”, acrescenta o Papa.

Os bispos franceses bispos convidaram cinco vítimas de abusos a ocupar os lugares normalmente reservados à presidência do episcopado, na grande sala do santuário, para testemunharem a sua experiência.

Um momento penitencial está previsto para sábado, no adro da Basílica de Nossa Senhora do Rosário.

OC

Abusos Sexuais: Papa pede fim de «cultura de morte» e «silêncio cúmplice» na Igreja

Partilhar:
Share