Mensagem destaca contributo feminino na resposta à Covid-19

Foto: Lusa/EPA

Lisboa, 08 mar 2021 (Ecclesia) – O Movimento Mundial de Trabalhadores Cristãos (MMTC) assinala o Dia Internacional da Mulher com uma mensagem em que denuncia o aumento do esforço exigido às mesmas, durante a pandemia, e elogia o contributo feminino na resposta à Covid-19.

“ pandemia triplicou  o nosso trabalho: além de sermos  mães e trabalhadoras, assumimos a responsabilidade de sermos professoras dos nossos filhos/as no cumprimento dos seus deveres escolares, perante um sistema educativo que se trasladou para as nossas casas com as plataformas virtuais”, refere a nota do MMTC, no qual se integra a Liga Operária Católica/Movimento de Trabalhadores Cristãos (LOC/MTC) de Portugal.

A organização destaca o aumento dos gastos domésticos e a dificuldade de muitas pessoas no trabalho com as novas tecnologias, que dificulta o acompanhamento das aulas online dos filhos.

“Em muitos dos nossos países a política de confinamento nos nossos lares representou um aumento da violência intrafamiliar e abusos a menores pelos seus próprios familiares”, acrescenta a nota, que em 2021 é da responsabilidade do Conselho da Mulher do Movimento de Trabalhadores Rurais, na Guatemala.

O texto do MMTC denuncia “políticas de segregação” e criminalização da luta das mulheres, alertando para o aumento do “tráfico de pessoas, de drogas e armas”.

O movimento assinala, por outro lado, o contributo das Mulheres na “economia familiar e comunitária e na atenção à pandemia”.

“Contribuímos como técnicas e profissionais da saúde, estando na primeira fila e em serviços relacionados. Como líderes, guias espirituais e promotoras de saúde integral – familiar e comunitária, contribuímos com os nossos conhecimentos e experiências em diversos campos”, pode ler-se.

A nota defende a promoção de “relações intergeracionais, de equidade e das novas práticas de masculinidades livres de violência”.

OC

Partilhar:
Share