Paulo Rocha, Agência Ecclesia

Quem não deseja ir, estar com familiares e amigos de cara descoberta, respirar a natureza sem filtros, deixar o “zoom” e fazer “zoom in” a tantos recantos de Portugal, aproximando-se de lugares e pessoas, templos e florestas, montanhas e praias?

O confinamento deixa marcas na economia e sobretudo nas pessoas. Limita relacionamentos, impossibilita habitar a casa comum, sentir a natureza, tocar o outro, entregar-se a caminhos de justiça, solidariedade, paz, espiritualidade. E como é necessário abraçar largos horizontes, os que desafiam ao cuidado dos outros, à criatividade sustentável, à vida saudável.

Visitar é um caminho para o cuidado, a criatividade e a saúde, no corpo e no espírito! Sobretudo quando leva a ambientes inesperados, que surpreendem pela beleza e pelo assombro, no interior e no litoral, em contexto de culto ou de cultura.

É essa proposta que a Agência ECCLESIA faz neste mês de agosto, com destinos que podem determinar um desconfinamento saudável e sustentável! Não partem de um local, de uma redação, mas das 21 dioceses de Portugal.

Na edição digital que se divulga no primeiro dia de agosto e onde se apresentam também planos da Obra Nacional das Pastoral do Turismo, nas “Conversas na Ecclesia” que se publicam de segunda a sexta-feira em www.ecclesia.pt, às 17h00, e no programa Ecclesia na Antena 1, pelas 22h45, partilham-se locais escolhidos por cada diocese de Portugal, num trabalho que resultou da parceria com os secretariados diocesanos de comunicação.

Obrigado a cada diocese, a quem escolheu destinos a visitar e apresentou recantos e particularidades que permanecem aparentemente distantes de quem passa… E obrigado a todos os leitores por reservarem alguns minutos para conhecer sítios, templos, miradouros, centros de culto e de cultura nas 21 dioceses de Portugal. A leitura desta edição especial é, por certo, o primeiro passo para uma visita. A fazer ou, pelo menos, a programar!

Partilhar:
Share