José Luís Nunes Martins

A maior parte de nós é muito mais forte do que julga! Todos temos mais forças para além daquelas que pensamos ter. É preciso confiar e levar as que conhecemos até ao limite, para descobrir que, afinal, não acabam onde julgávamos. Só os que se julgam fracos é que estão errados!

As tragédias são comuns. Este mundo também é feito de uma sequência de catástrofes. A nossa vida é ameaçada todos os dias. E nós vamos andando, sempre para diante. Só os que têm medo do amanhã é que estão errados!

Todos os dias superamos desafios, sem sequer festejarmos de forma conveniente essas nossas vitórias. Aliás, tendemos a condenarmo-nos do mal mais do que a celebrar os nossos sucessos. Só os que se julgam invencíveis em tudo é que estão errados!

Devemos escutar o que nos dizem as tempestades, pois podem ensinar-nos muito. Sobre o mundo e sobre nós. Sobre o nosso passado e sobre o nosso futuro. As adversidades e as dores podem ser grandes mestres. Só os que fecham os olhos e os ouvidos ao que as desgraças ensinam é que estão errados!

Em tempos desfavoráveis, todos temos um exemplo a seguir: a nossa vida. Reparemos em como já ultrapassamos tantas dificuldades, de todos os tamanhos. Entre muitos fracassos, a nossa história é também uma admirável coleção de sucessos face a tantas contrariedades. Quase que podemos dizer que quanto mais dura é a vida mais forte ela nos vai tornando. Só os que se julgam condenados à miséria é que estão errados!

Mas não há ninguém que esteja errado e não possa deixar de o estar!

Se o que há de pior nos bons momentos é que passam, é verdade que, da mesma forma, o melhor dos tempos piores é que passam! Só os que deixam de sonhar e de sorrir com fé no amanhã é que se condenam a noites e dias sem luz nem calor!

Partilhar:
Share