«Podem contar com o nosso acolhimento e apoio», disse o novo bispo de Vila Real

Vila Real, 30 jun 2019 (Ecclesia) – O novo bispo de Vila Real deixou hoje uma saudação às famílias, idosos, pobres e emigrantes, no final da Eucaristia em que tomou posse, na Catedral diocesana.

“Saúdo as famílias, desejando que sejam comunidades de vida e amor. Aos jovens deixo um grande apelo: a Igreja e a diocese contam convosco, com a vossa energia, entusiasmo e criatividade. Às crianças, idosos, aos pobres e doentes quero dizer que estarão sempre nas nossas preocupações e cuidados”, declarou D. António Agusto Azevedo.

A celebração teve a participação de cerca de duas dezenas de bispos, uma centena de padres e centenas de fiéis que encheram a Sé e o adro, onde foi instalado um ecrã gigante.

Na sua intervenção conclusiva, o bispo de Vila Real lembrou os “numerosos transmontanos e durienses” que estão na diáspora, em Portugal ou no estrangeiro, “sempre muito ligados às suas raízes”.

“A diocese e suas comunidades reconhecem a importância da vossa colaboração; podem contar com o nosso acolhimento e apoio”, apontou.

A intervenção deixou uma palavra especial para familiares, membros do clero e institutos religiosos, movimentos e associações católicas, autoridades civis, militares e académicas.

“Agradeço a vossa presença e asseguro que poderão contar com toda a colaboração do novo bispo em tudo o que concorra para o bem do povo desta diocese, no respeito pelas funções próprias de cada um”, disse D. António Augusto Azevedo.

A Diocese de Vila Real foi criada pelo Papa Pio XI pela Bula ‘Apostolicae Praedecessorum Nostrorum’, de 20 de abril de 1922; tem 4273 km2 e 264 paróquias; o primeiro bispo de Vila Real foi o D. João Evangelista Vidal (1923-1933), seguindo-se D. António Valente da Fonseca (1933-1967), D. António Cardoso da Cunha (1967-1991) e D. Joaquim Gonçalves (1991-2011), já falecidos; e D. Amândio José Tomás (2011-2019).

Natural de Avioso, no Concelho da Maia (Diocese do Porto), D. António Augusto Azevedo tem 57 anos; foi ordenado padre a 13 de julho de 1986 e, após o curso de Teologia, estudou Filosofia na Universidade Pontifícia Gregoriana, de Roma.

Antes de ser nomeado bispo auxiliar do Porto, no dia 9 de janeiro de 2016, o sacerdote lecionou na Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa (UCP), no Centro de Cultura Católica e no Curso de Pastoral do Seminário Maior, sempre no Porto, tendo colaborado ainda com a Escola de Direito e da Faculdade de Educação e Psicologia da UCP.

No final da Eucaristia, fez-se a leitura e assinatura da ata da tomada de posse; o novo bispo ficou na catedral para receber os cumprimentos das autoridades e convidados.

OC

Partilhar:
Share