Santarém, 20 jun 2022 (Ecclesia) – As Servas de Nossa Senhora de Fátima (SNSF) promovem a iniciativa «Semana Cultural: tardes junto à cisterna», entre hoje e sexta-feira, dia 24, a partir das 15h00, na Casa Madre Luiza Andaluz, em Santarém.

O programa enviado à Agência ECCLESIA informa que, esta segunda-feira, realiza-se desenho ao ar livre com a irmã Sandra Bartolomeu, e, na terça-feira, um musical com o Conservatório de Música de Santarém.

No dia 22 de junho, quarta-feira, a atividade da semana cultural centra-se na construção de azulejos de modo artesanal, com o Instituto Politécnico de Tomar.

“Oração Liga-te + com o Centro de Dinamização Juvenil SNSF” e “Sunset de São João” são as atividades dos dois últimos dias promovidas pelas Servas de Nossa Senhora de Fátima.

No âmbito da «Semana Cultural: tardes junto à cisterna», os participantes também podem visitar durante uma feira do livro, com obras da congregação SNSF e da livraria «Aqui Há Gato».

As Servas de Nossa Senhora de Fátima estão presentes em Portugal, Bélgica, Luxemburgo, Brasil, Guiné-Bissau, Angola e Moçambique.

A congregação religiosa foi fundada por Luiza Andaluz – Luiza Maria Langstroth Figuera De Sousa Vadre Santa Marta Mesquita e Melo – que nasceu a 12 de fevereiro de 1877, no Palácio Andaluz em Marvila (Santarém), no seio de uma família abastada.

Luiza Andaluz tirou o diploma de professora primária e, em 1923, abriu o Colégio Andaluz, instituição que hoje continua através do Politécnico de Santarém, e fundou as Servas de Nossa Senhora de Fátima; O Papa Francisco aprovou a publicação do decreto que reconhece as suas “virtudes heroicas” a 19 de dezembro de 2017.

LFS

Partilhar:
Share