Maria Rivier iniciou a congregação religiosa no conturbado contexto da Revolução Francesa

Lisboa, 16 dez 2021 (Ecclesia) – A Congregação das Irmãs da Apresentação de Maria saudou o anúncio da canonização da sua fundadora, Maria Rivier, tornado público pelo Vaticano na última segunda-feira.

“Este anúncio há muito esperado, faz o nosso coração transbordar de alegria e reconhecimento por este dom gratuito de Deus Trindade e assim prolongar o nosso hino de ação de graças neste ano também especial da celebração dos 225 anos da Fundação da nossa Congregação, e no 39 º ano da Beatificação da Madre Rivier”, referem as religiosas, em comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

O decreto foi aprovado durante a audiência concedida ao Cardeal Marcello Semeraro, prefeito da Congregação para a Causa dos Santos.

A superiora geral, madre Maria dos Anjos Alves refere que “não há palavras para descrever o que estamos a experimentar neste momento”.

“Hoje, somos testemunhas desta graça divina, do milagre solicitado com fervor, há muito esperado na fé e na confiança”, indica.

O milagre atribuído à sua intercessão, reconhecido pelo Papa Francisco, nesta  segunda-feira, ocorreu em 2015 nas Filipinas, com uma menina recém-nascida que sofria de “hidropisia embrio-fetal generalizada precoce não imunológica”.

Maria Rivier nasceu a 19 dezembro de 1768 em Montpezat-sous-Bauzon, França; a 21 de novembro de 1796, festa da Apresentação de Maria no Templo, em plena Revolução Francesa, Maria Rivier e quatro companheiras consagram-se a Deus e à missão da educação cristã da juventude, com especial predileção pelos pobres. Nasce assim a Congregação das Irmãs da Apresentação de Maria.

A futura santa morreu a 3 de fevereiro de 1838 em Bourg-Saint-Andéol, França; foi beatificada pelo Papa João Paulo II a 23 de maio de 1982.

A Congregação conta com mais de 700 religiosas, espalhadas por 20 países de quatro continentes.

Em Portugal realiza a sua missão apostólica, segundo o carisma inspirado por Deus a Maria Rivier, nas dioceses do Funchal (Funchal, Gaula, Prazeres, Calheta), Setúbal (Casa Provincial, Noviciado, Casa de Nª Srª da Saúde, Montijo), Lisboa (Azambuja), Leiria-Fátima (Fátima), Portalegre-Castelo Branco (Alferrarede, Cernache do Bonjardim).

SN

Partilhar:
Share