Lisboa, 23 out 2017 (Ecclesia) – A Família Vicentina realizou um simpósio internacional em Roma sobre o tema ‘Acolher o Estrangeiro’ onde participaram cerca de nove mil pessoas e ficou marcado pelo encontro com o Papa Francisco.

“Que São Vicente nos ajude a valorizar o ADN eclesial do acolhimento, da disponibilidade, da comunhão”, disse o Papa Francisco, durante o encontro que começou com momentos musicais e de testemunho.

Num comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, a Juventude Mariana Vicentina informa que o terceiro dia de simpósio internacional ficou também marcado por “testemunhos” onde se destacou o da presidente da JMV da Síria, Aida Baladi, sobre “os problemas” de ser jovem católico vicentino num país em guerra.

O encontro em Roma que celebrou 400 anos de carisma, realizado entre 12 e 15 de outubro, terminou com uma Eucaristia presidida pelo superior geral da Congregação da Missão, o padre Tomaz Mavric.

O encontro iniciou-se, no dia 12, com a oração da Medalha Milagrosa que se realizou na belíssima Basílica de São João de Latrão. Este foi o primeiro momento onde os participantes deste Simpósio estiveram juntos em comunhão.

Na sexta-feira dia 13 e no dia seguinte os participantes foram divididos em catequeses por grupos linguísticos: Português, Inglês, Espanhol, Italiano e Polaco.

‘Espiritualidade Vicentina e o seu desafio profético; Formação Vicentina e a comunicação na era da informação’ e ‘os serviços vicentinos: a partir daqui…para onde?’, foram os temas apresentados em português.

“Estes temas incidiram muito na questão da preparação do vicentino enquanto servente dos pobres. Devemos estar espiritualmente, catequeticamente e pessoalmente preparados para ajudar e saber como agir perante situações de pobreza”, explica a juventude ligado à Congregação da Missão.

Os Vicentinos já estão presentes em Portugal há 300 anos e uma centena de peregrinos participaram no encontro em representação dos seus sete ramos: Congregação da Missão, Filhas da Caridade, Associação internacional de Caridade, Sociedade de São Vicente de Paulo, Associação da Medalha Milagrosa, Colaboradores da Missão Vicentina e Juventude Mariana Vicentina.

CB

Partilhar:
Share