Bispo presidiu a celebração com representantes das famílias de toda a diocese

Foto: Diocese de Viana do Castelo

Viana do Castelo, 08 jun 2020 (Ecclesia) – O bispo de Viana do Castelo presidiu este domingo à Eucaristia do Dia Diocesano da Família, com representantes de todas as paróquias, destacando o papel que as famílias desempenharam na pandemia de Covid-19.

“Fomos ‘obrigados’ a saborear a vida em família”, realçou D. Anacleto Oliveira, falando um “último reduto” para muitos, durante esta crise.

Para o responsável católico, uma das descobertas da pandemia foi que “a família é doce”.

“Oxalá que não se perca esta doçura”, acrescentou, sublinhando que neste período também houve momentos negativos na convivência doméstica.

O bispo de Viana destacou, na sua intervenção, que também Deus “mostra quem é através da família, que Ele criou”.

“Onde Deus está, Ele que é doce, então sim teremos famílias onde dá gosto viver”, apontou.

O momento celebrativo organizado pelo Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar (SDPF), pelo segundo ano consecutivo, teve participação condicionada e limitada a alguns elementos que representavam os 10 arciprestados e os movimentos da pastoral familiar da comunidade católica do Alto Minho.

A celebração, na capela do Seminário Diocesano e transmitida através de plataformas digitais, evocou as famílias afetadas pela pandemia.

“Creio que nunca vi esta capela tão cheia como hoje, porque cada casal representa dezenas, centenas de casais”, assinalou D. Anacleto Oliveira.

O SDPF promoveu uma homenagem aos casais que, durante o ano de 2020, celebram as bodas de prata e de ouro matrimoniais.

OC

Publicado por Pastoral Familiar de Viana do Castelo em Domingo, 7 de junho de 2020

Partilhar:
Share