«Excecionalmente, vai sair a Senhora da Agonia e é simbólico», salientou o padre Domingos Meira

Foto Pastoral Juvenil de Viana do Castelo

Viana do Castelo, 29 dez 2022 (Ecclesia) – A Diocese de Viana do Castelo recebe hoje os símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), a cruz e o ícone mariano vão começar a sua peregrinação no Alto Minho “com uma procissão ao mar”.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, o Secretariado Diocesano da Pastoral Juvenil de Viana do Castelo, os Jotas de Viana, informa que esta procissão ao mar se realiza numa fragata das Forças Armadas, vai ter a presença das imagens da Nossa Senhora d’ Agonia e de São Bartolomeu dos Mártires, e se as condições meteorológicas permitirem “alguns barcos poderão ir buscar os símbolos ao Cais Comercial trazendo-os para o Cais da Ribeira”.

“Excecionalmente, vai sair a Senhora da Agonia e isso é simbólico”, disse o padre Domingos Meira, responsável pelo Comité Organizador Diocesano (COD) de Viana do Castelo, à Agência ECCLESIA.

O COD de Viana está a organizar esta procissão ao mar com os pescadores e a confraria da Senhora da Agonia, e, segundo o programa, os andores de Nossa Senhora d’Agonia e de São Bartolomeu dos Mártires são levados do santuário mariano, para a igreja de São Domingos, a partir das 13h15.

A receção dos dois símbolos da JMJ começa às 16h00, no Centro Cultural, uma hora depois chegam à igreja de São Domingos, realizando-se a sua entronização e também vão rezar o Terço, celebrar a Eucaristia, e para as 21h00 está marcada uma vigília de oração.

Esta sexta-feira, 30 de dezembro, a cruz e do ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani vão percorrer a cidade e envolver as pessoas nesta dinâmica juvenil.

“Com animação de rua vai ser feita uma visita na feira, com arruadas e visitas a instituições: municípios, bombeiros, lares e hospital”, realçou o padre Domingos Meira, diretor da Pastoral Juvenil da Diocese de Viana do Castelo.

No final da tarde deste dia, os símbolos deslocam-se para Barroselas (casa dos Passionistas) para uma noite juvenil “como antecipação e aquecimentos da passagem de ano”.

Depois de uma vigília de oração vai estar presente, no Largo das Neves, “o padre Guilherme Peixoto que é um DJ conhecido” que vai passar música, e para terminar a noite sobe ao palco o DJ Black Alive, salientou o padre Domingos Meira.

Segundo o programa, no último dia do ano de 2022, 31 de dezembro, os símbolos também vão estar na “festa típica” de São Silvestre, “com a tradição da bênção dos animais”, e “no templo do Sagrado Coração de Jesus, em Santa Luzia”, antes da passagem de ano para 2023 no Carmelo de Santa Teresinha.

“Os símbolos da JMJ vão passar o ano no Carmelo de Santa Teresinha, em Viana do Castelo, mas numa cerimónia aberta ao exterior porque o Carmelo vai abrir a capela a que queira estar presente”, explicou o padre Domingos Meira.

Vindos da Diocese das Forças Armadas e de Segurança, a cruz e o ícone de Maria vão estar nesta diocese minhota até 29 de janeiro de 2023, ao longo do próximo mês percorrem os 10 arciprestados [conjunto de paróquias], e o bispo diocesano, D. João Lavrador, vai estar presente nas celebrações “emblemáticas” dos arciprestados.

O Secretariado Diocesano da Pastoral Juvenil de Viana do Castelo destaca que no dia 29 de janeiro de 2023 decorre a peregrinação, com início na Praça da Liberdade, a partir das 15h30, a celebração final na Sé (16h00), e antes de entregarem os símbolos à Arquidiocese de Braga, às 19h00, em Esposende.

LFS/CB

 

Partilhar:
Share