8.º encontro do grupo de trabalho bilateral realçou «desenvolvimentos positivos» na relação entre a Santa Sé e aquele país asiático

Cidade do Vaticano, 23 ago 2019 (Ecclesia) – A sala de imprensa da Santa Sé publicou hoje um comunicado do grupo conjunto de trabalho dedicado às relações diplomáticas entre o Vaticano e o Vietname, que esteve reunido nos últimos dias em Roma.

No referido texto, os membros daquele grupo de diálogo sublinham os “desenvolvimentos positivos” que têm marcado as relações bilaterais entre a Santa Sé e a República Socialista do Vietname, “nos anos mais recentes”.

Do lado da delegação vietnamita, que foi liderada pelo vice-ministro para os Assuntos Exteriores daquela nação asiática,To Anh Dung, foi sublinhado o reforçado empenho na “execução de uma política consistente de respeito e salvaguarda da liberdade religiosa e de crença”, também no que toca “à atividade e ao desenvolvimento da comunidade católica presente no território”.

Quanto à representação do Vaticano, encabeçada pelo subsecretário das Relações com os Estados, padre Antoine Camilleri, saudou “o apoio que o Estado vietnamita tem concedido à Igreja Católica”, e “reafirmou o desejo de que os fiéis católicos possam viver de acordo com a sua vocação” e “contribuir” também enquanto cidadãos “para o desenvolvimento e bem-estar do Vietname”.

Um dos aspetos que marcou a reunião deste grupo de trabalho conjunto entre o Vaticano e o Vietname, o oitavo encontro deste género, foi a regulação do estatuto do representante diplomático da Santa Sé e do Papa no Vietname.

As duas partes declararam o seu empenho na resolução desta questão, nomeadamente através do estabelecimento de uma residência diplomática, “o mais depressa possível”.

Os membros do grupo conjunto frisaram ainda o compromisso de “prosseguir com este diálogo bilateral”, num clima de “confiança e de respeito mútuo”, conforme está estabelecido nos princípios que têm regido estes encontros.

No futuro, o objetivo é “estender estes contactos bilaterais ao mais alto nível”, refere o mesmo comunicado.

Foto: A República Socialista do Vietname conta atualmente com 6 milhões de católicos

Durante a visita ao Vaticano, a delegação vietnamita teve ocasião de se encontrar em audiência com o Papa Francisco, e de reunir também com o secretário de Estado do Vaticano, o cardeal Pietro Parolin, e com o secretário da Santa Sé para as Relações com os Estados, o arcebispo Paul Richard Gallagher.

A Santa Sé e o Vietname não têm relações diplomáticas plenas e por isso têm mantido há vários anos negociações para o estabelecimento dessa ligação, através do referido grupo de trabalho bilateral.

Desde 2007, ano em que o Estado asiático e a Santa Sé retomaram os contactos bilaterais, mais de 20 prelados da Cúria Romana ou delegações do Vaticano estiveram em território vietnamita, para se encontrarem com a comunidade católica e autoridades governamentais.

A República Socialista do Vietname, atualmente com cerca de 82 milhões de habitantes, conta com 6 milhões de católicos, sendo o segundo maior número de fiéis do sudeste da Ásia, depois das Filipinas.

No entanto, as relações entre o Estado e a comunidade católica no país têm sido marcadas por fortes tensões, nomeadamente no que diz respeito às exigências de liberdade religiosa e de restituição das propriedades confiscadas pelo regime comunista.

O último encontro entre as delegações do Vaticano e do Vietname tinha tido lugar em dezembro de 2018.

JCP

Partilhar:
Share