Francisco celebrar este domingo a primeira missa na renovada igreja daquela comunidade, que esteve três anos em obras devido ao desabamento de parte da estrutura

Cidade do Vaticano, 02 abr 2019 (Ecclesia) – O Papa visita este domingo a Paróquia de São Júlio, em Roma, uma deslocação que irá assinalar o regresso desta comunidade à sua igreja, afetada há três anos pelo desmoronamento de parte da sua estrutura.

De acordo com o portal Vatican News, Francisco tem chegada prevista para as 15h45 locais (menos uma hora em Lisboa), e depois de acolhido pelo vigário da Diocese de Roma e pelos responsáveis católicos da região, começará por encontrar-se com um grupo de doentes desta paróquia.

O Papa argentino tem ainda encontro marcado com alguns casais recém-casados e com pessoas que estão a participar num curso de preparação para o matrimónio.

Na agenda de Francisco está também incluída uma visita à Cáritas local, para se inteirar da realidade do organismo católico, dos seus voluntários e das pessoas que estão a ser apoiadas.

Entre estas franjas de populações mais desfavorecidas estão algumas pessoas atualmente em situação de sem-abrigo, que a Paróquia de São Júlio tem estado a acolher durante esta época do ano, em que o frio é mais intenso.

Depois de cumprida esta parte do programa, o Papa vai celebrar a primeira missa na renovada estrutura que, durante três anos, acolheu as celebrações eucarísticas da comunidade, debaixo de uma lona.

A acompanhar Francisco, além do vigário da Diocese de Roma, o cardeal Angelo De Donatis, estarão o bispo auxiliar do Setor Oeste, D. Paolo Selvadagi, também o pároco de São Júlio, o padre Dario Frattini, e o superio-geral dos Cónegos Regulares da Imaculada Conceição, a quem está confiada esta comunidade, o padre Rinaldo Guarisco.

Na mesma celebração, que incluirá o Rito da Dedicação do Altar, estarão também vários grupos de catequese, de preparação para o Batismo, para a Primeira Comunhão e para o Crisma, e respetivas famílias, num total de cerca de trezentas pessoas.

Durante a festa, esta comunidade vai entregar um “presente especial” ao Papa: o ofertório deste Domingo da Quaresma, que será destinado a apoiar projetos da Cáritas da Diocese de Roma a favor das pessoas sem-abrigo.

O projeto da igreja da Paróquia de São Júlio, situada na zona romana de Monteverde, remonta a 1956 mas, mais recentemente, em 2015, a cobertura do templo ficou danificada e teve de ser imediatamente submetida a trabalhos de recuperação.

As obras incluíram a consolidação de todos os 24 pilares da igreja, o reforço de algumas vigas da construção, bem como a demolição e reconstrução de raiz de duas outras vigas, e a recuperação do sótão da parte central do salão eclesial.

JCP

Partilhar:
Share