Francisco evoca «servidores da paz» mortos em ataque contra comboio humanitário

Cidade do Vaticano, 23 fev 2021 (Ecclesia) – O Papa recordou hoje as vítimas do ataque armado contra um comboio humanitário na República Democrática do Congo, na segunda-feira, em que morreu o embaixador italiano naquele país.

Numa mensagem divulgada hoje pelo Vaticano, Francisco manifesta a sua “dor” pelo “trágico atentado” que aconteceu na República Democrática do Congo, no qual perdeu a vida o embaixador italiano Luca Attanasio, o polícia Vittorio Iacovacci, dos ‘Carabinieri’, e o seu motorista congolês Mustapha Milambo.

A mensagem endereçada ao presidente da Itália, Sergio Mattarella, sublinha que o Papa “rezou por eles nesses dias de exercícios espirituais da Quaresma”, que decorrem de forma privada, no Vaticano.

Luca Attanasio foi morto a tiro num ataque armado a um comboio do Programa Alimentar Mundial, durante uma visita perto de Goma, no leste da República Democrática do Congo; a capital da província do Kivu Norte tem sido alvo de grupos armados há mais de 25 anos.

Francisco dirige-se às famílias das vítimas, ao corpo diplomático e aos ‘Carabinieri’, lamentando “a morte destes servidores da paz e do direito”.

A mensagem saúda o “exemplar testemunho” do embaixador italiano, “pessoa de destacadas qualidades humanas e cristãs, sempre pródiga em tecer relações fraternas e cordiais, para o restabelecimento de relações pacíficas e harmoniosas naquele país africano”.

O Papa confia as vítimas à providência de Deus, “em cujas mãos nada se perde do bem cumprido, menos ainda quando é confirmado com o sofrimento e o sacrifício”.

OC

Partilhar:
Share