Francisco condenou «terrível tragédia» da guerra

Foto: Lusa/EPA

Cidade do Vaticano, 25 jan 2023 (Ecclesia) – O Papa recebeu hoje no Vaticano uma delegação do Conselho Pan-Ucraniano de Igrejas e Organizações religiosas, condenando a “terrível tragédia” da guerra no leste da Europa.

“O que tendes nas mãos é um texto que recolhe o que nestes meses de guerra me saiu do coração, ao ver as imagens desta imensa tragédia. Estou perto de vós e recebo regularmente enviados do presidente Zelensky. Estou em diálogo com os representantes do povo ucraniano e isso me leva a sentir convosco e a rezar”, indicou, num discurso improvisado, ao entregar a intervenção que tinha preparado.

O encontro decorreu antes da audiência pública semanal, junto ao Auditório Paulo VI.

O Conselho Pan-Ucraniano compreende 15 Igrejas e organizações religiosas, incluindo representantes católicos, ortodoxos, protestantes e evangélicos, associações religiosas judaicas e muçulmanas, bem como uma organização inter-religiosa.

Francisco convidou todos a rezar, “em silêncio, mas juntos pela mãe Ucrânia”..

“Interessa a Ucrânia, ‘mamã’, Ucrânia, todos juntos. E isto faz ver o tecido da vossa raça, é um exemplo perante tanta superficialidade que se vê hoje, na nossa cultura”, acrescentou.

Não duvideis, eu rezo por vós! Trago-vos no coração e peço a Deus que tenha misericórdia deste povo corajoso. Obrigado por esta visita, obrigado”.

Já na audiência pública, o Papa deixou um pedido aos peregrinos: “Que não falte, nos nossos pensamentos e orações, a martirizada Ucrânia, tão aflita”.

Francisco recordou que, pouco antes, teve um encontro com “os chefes das várias Confissões de fé que estão na Ucrânia – todos unidos”.

“Eles contaram-me a dor daquele povo. Nunca nos esqueçamos, todos os dias, de rezar pela paz definitiva na Ucrânia”, concluiu.

OC

Partilhar:
Share