Francisco pede intervenção da comunidade internacional para travar nova crise humana

Foto: Lusa/EPA

Cidade do Vaticano, 09 fev 2020 (Ecclesia) – O Papa Francisco manifestou hoje no Vaticano a sua preocupação com a “escalada militar” na Síria, apelando à intervenção da comunidade internacional para travar nova crise humana.

“Continuam a chegar notícias dolorosas do noroeste da Síria, em particular sobre as condições de tantas mulheres e crianças, das pessoas obrigadas a fugir por causa da escalada militar”, disse, desde a janela do apartamento pontifício.

Perante milhares de pessoas reunidas na Praça de São Pedro, para a recitação dominical da oração do ângelus, Francisco dirigiu um apelo à comunidade internacional e a todos os envolvidos no conflito, para que recorram “aos instrumentos diplomáticos do diálogo e das negociações”, no respeito pelo Direito Humanitário internacional, para “salvaguardar a vida e o destino dos civis”.

Os presentes rezaram com o Papa uma Ave-Maria pela “amada e martirizada Síria”.

As forças armadas sírias retomaram este sábado o controlo da cidade estratégica de Saraqeb, no noroeste da Síria, após semanas de bombardeamentos e combates contra os ‘jihadistas’ e os rebeldes, anunciou a televisão estatal.

Um dia antes, 350 veículos atravessaram a fronteira da Turquia para a Síria em direção a Idlib, onde mais de 550 mil pessoas fugiram, após uma operação lançada pelo Governo turco.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, apelou a uma “cessação das hostilidades” entre turcos e sírios.

OC

Partilhar:
Share