«A possessividade é inimiga do bem e mata o afeto» – Francisco

Foto: Vatican Media

Cidade do Vaticano, 07 dez 2022 (Ecclesia) – O Papa disse hoje no Vaticano que só pode existir amor com liberdade, alertando para o impacto do sentimento de posse em situações de violência doméstica.

“A possessividade é inimiga do bem e mata o afeto: os numerosos casos de violência no âmbito doméstico, de que infelizmente temos notícias frequentes, surgem quase sempre da pretensão de possuir o afeto do outro, da busca de uma segurança absoluta que mata a liberdade e sufoca a vida, tornando-a um inferno”, alertou, na audiência pública semanal, que decorreu no Auditório Paulo VI.

“Só podemos amar na liberdade, e foi por isso que o Senhor nos criou livres, livres até para lhe dizer não”, acrescentou.

A reflexão de Francisco prosseguiu o ciclo de catequeses sobre o discernimento espiritual, abordando a importância de dar tempo à tomada de decisão.

“O tempo é um critério fundamental para reconhecer a voz de Deus em meio a tantas outras vozes. Somente Ele é o Senhor do tempo: é o selo de garantia da sua originalidade, que o diferencia das imitações que falam em seu nome, sem sucesso”, indicou.

O Papa falou também dos momentos que se seguem a uma tomada de decisão, para captar “os sinais que a confirmam ou aqueles que a desmentem”.

“Um dos sinais distintivos do espírito bom é que ele comunica uma paz que perdura no tempo. Uma paz que traz harmonia, unidade, fervor, zelo”, referiu.

Francisco apresentou o temor de Deus, que “afugenta todos os outros temores”, como “condição indispensável para acolher o dom da sabedoria”.

Foto: Vatican Media

“Peçamos, por intercessão da Virgem Maria, a graça de saber tomar boas decisões para levar uma vida de santidade sob o olhar de Deus e no amor ao próximo”, concluiu.

Após a audiência, o Papa deslocou-se à Praça de São Pedro, para uma visita ao presépio ali inaugurado no último sábado.

OC

Vaticano: Papa recorda sofrimento da Ucrânia e convida a rezar pela paz, na solenidade da Imaculada Conceição

Partilhar:
Share