Francisco presidiu a Missa pelos cardeais e bispos falecidos no último ano

Cidade do Vaticano, 04 nov 2021 (Ecclesia) – O Papa presidiu hoje no Vaticano a uma Missa pelos cardeais e bispos falecidos no último ano, convidando a encontrar esperança nos momentos de dor e morte, através da força da fé.

“No auge da dor, os que estão unidos ao Senhor veem que Ele derruba o sofrimento, transforma-o numa porta através da qual entra a esperança. É uma experiência pascal, uma dolorosa passagem que se abre à vida, uma espécie de trabalho espiritual que na escuridão nos faz vir novamente à luz”, disse, na homilia da celebração, que decorreu na Basílica de São Pedro e teve transmissão online.

A intervenção destacou a transformação interior que o sofrimento provoca, que nos católicos deve ser marcada pela “paciência” e a serenidade, na “expectativa do Senhor, cuja vinda é certa e não desilude”.

Como é importante aprender a arte de esperar o Senhor! Esperando-o mansamente, com confiança, banindo fantasmas, fanatismos e clamores; preservando, especialmente em tempos de provações, um silêncio cheio de esperança. É assim que nos preparamos para a última e maior prova da vida, a morte”.

O Papa sublinhou que esta mudança na forma de ver o sofrimento permite que a crise se torne numa “misteriosa oportunidade de purificação interior”.

“Peçamos a graça de olhar para a adversidade com olhos diferentes. Peçamos força para saber viver no silêncio manso e confiante, que espera a salvação do Senhor, sem lamentações e descontentamentos”, declarou.

Francisco recordou em particular os cardeais e bispos que morreram por causa da Covid-19, “em situações difíceis que agravaram o sofrimento”.

Na última terça-feira, comemoração litúrgica dos Fiéis Defuntos, Francisco rezou em privado diante dos túmulos dos Papas na Cripta da Basílica de São Pedro.

OC

Partilhar:
Share