Em entrevista ao «Paris Match», Francisco reafirma vergonha perante casos de abusos sexuais

Cidade do Vaticano, 11 nov 2021 (Ecclesia) – O Papa desafiou os governos a combater a pornografia infantil, numa entrevista ao ‘Paris Match’, de que foram divulgadas hoje algumas passagens.

Francisco aponta o dedo à exploração de menores por parte de “máfias que se escondem e se defendem”, considerando que todos os governos “deveriam tomar providências” contra este fenómeno imediatamente.

Na conversa com Caroline Pigozzi, da revista francesa, o Papa voltou a definir o escândalo dos abusos na Igreja como uma “vergonha”.

Segundo o portal de notícias do Vaticano, Francisco fala de projetos futuros, dos “novos desafios  para os quais se deve preparar”, do Sínodo 2023 e da reforma da Cúria Romana.

“Desde a minha eleição para a cátedra de Pedro, tentei colocar em prática o que os cardeais pediram durante o reuniões pré-Conclave. Nem tudo foi realizado até agora”, admite.

O Papa diz estar a recuperar “bem” da operação a que foi submetido, na sequência de um problema no cólon.

“Levo uma vida normal e posso trabalhar ao mesmo ritmo de antes”, refere.

Questionado sobre o que a Igreja Católica pode fazer para que a luta contra a Covid-19 não beneficie alguns, como as empresas farmacêuticas que produzem vacinas, Francisco destaca o trabalho da Comissão do Vaticano criada dentro do Dicastério para o Serviço de Desenvolvimento Humano Integral (Santa Sé).

A entrevista estará disponível no livro ‘Pourquoi eux’ (Por que eles?), publicado pela Editora Plon, com lançamento marcado para 18 de novembro.

OC

Partilhar:
Share