Mensagem para o Dia Mundial da Paz 2022 sublinha importância da formação dos mais jovens

Foto: Lusa

Cidade do Vaticano, 21 dez 2021 (Ecclesia) – O Papa afirma na sua mensagem para o Dia Mundial da Paz 2022 (1 de janeiro), divulgada hoje pelo Vaticano, que os Estados devem investir mais na Educação, em vez de reforçar arsenais militares.

“Nos últimos anos, diminuiu sensivelmente a nível mundial o orçamento para a instrução e a educação, vistas mais como despesas do que como investimentos; e, todavia, constituem os vetores primários dum desenvolvimento humano integral”, indica, num texto dedicado ao tema ‘Diálogo entre gerações, educação e trabalho: instrumentos para construir uma paz duradoura’.

“Pelo contrário, aumentaram as despesas militares, ultrapassando o nível registado no termo da ‘guerra fria’, e parecem destinadas a crescer de maneira exorbitante”, adverte ainda.

Francisco apresenta a instrução e a educação como motores da paz, “alicerces duma sociedade coesa, civil, capaz de gerar esperança, riqueza e progresso”.

“É oportuno e urgente que os detentores das responsabilidades governamentais elaborem políticas económicas que prevejam uma inversão na correlação entre os investimentos públicos na educação e os fundos para armamentos”, escreve.

O Papa insiste na necessidade de promover um “real desarmamento internacional”, libertando recursos financeiros para outras áreas.

“Faço votos de que o investimento na educação seja acompanhado por um empenho mais consistente na promoção da cultura do cuidado”, pode ler-se.

A mensagem apela a uma “cultura do cuidado” para derrubar barreiras e construir pontes.

“É necessário, portanto, forjar um novo paradigma cultural, através de um pacto educativo global para e com as gerações jovens”, defende.

Francisco considera que este pacto para a educação, uma proposta do seu pontificado apresentada em 2020, deve apontar à “ecologia integral, segundo um modelo cultural de paz, desenvolvimento e sustentabilidade”.

O Dia Mundial da Paz foi instituído em 1968 pelo Papa Paulo VI (1897-1978) e é celebrado no primeiro dia do novo ano.

OC

Diálogo entre gerações, educação e trabalho: instrumentos para construir uma paz duradoura

Partilhar:
Share